Geral

Na volta à Itália, Bruninho quebra dois dentes no primeiro treino

O levantador Bruninho enfrentou um imprevisto logo no primeiro treino após o retorno ao Modena, da Itália: neste domingo (5), o brasileiro quebrou dois dentes após uma trombada com o companheiro de equipe Andrea Sala. Bruninho e Sala foram encaminhados ao dentista, e dois dentes incisivos superiores do levantador acabaram fraturados. Na manhã desta segunda-feira, […]

Arquivo Publicado em 05/01/2014, às 21h55

None

O levantador Bruninho enfrentou um imprevisto logo no primeiro treino após o retorno ao Modena, da Itália: neste domingo (5), o brasileiro quebrou dois dentes após uma trombada com o companheiro de equipe Andrea Sala.

Bruninho e Sala foram encaminhados ao dentista, e dois dentes incisivos superiores do levantador acabaram fraturados. Na manhã desta segunda-feira, ele deverá passar por um procedimento para a recuperação dos dentes quebrados.

O Modena preparava a apresentação de Bruninho para a tarde desta segunda-feira, com portas abertas para o público. Antes do contratempo, o levantador havia sido recebido com grande festa no aeroporto de Malpensa, em Milão, por integrantes e torcedores do clube.

Saída conturbada do Brasil

Bruninho anunciou na última sexta que deixaria o RJ Esportes e o Brasil após algum tempo sem receber salário. “Eu e alguns companheiros de elenco recebemos apenas um mês desde o início da temporada, situação que me levou a tomar a decisão mais difícil da minha carreira: a de deixar o Brasil por algum tempo”, destacou o jogador da seleção brasileira de vôlei.

“Jamais gostaria de deixar amigos, companheiros e uma torcida que nos apoia no meio de uma competição como a Superliga. Mas a situação se torna inevitável e, na nossa curta carreira de atletas, não podemos abrir mão dos nossos direitos como profissionais por praticamente uma temporada inteira”, destacou Bruninho.

Faltando pouco mais de dois anos dos Jogos no Rio de Janeiro, o armador também esbravejou ao citar o descaso que os esportes olímpicos sofrem com a falta de investimento e atacou: “É preciso valorizar o esporte coletivo que mais medalhas olímpicas e mundiais conquistou para o nosso Brasil”.

“Se isso acontece em uma modalidade com tanta visibilidade, e considerada por muitos a segunda mais importante do país, imaginem o que se passa com as que não têm o mesmo espaço na mídia”, concluiu Bruninho.

Jornal Midiamax