Geral

Na saúde e na poluição: chineses fazem foto do casamento usando máscaras de gás

Um casal chinês resolveu protestar contra a poluição de Pequim de uma forma bem-humorada: noivo e noiva usaram máscaras de gás para fotografar o álbum de casamento. As fotos foram realizadas na ponte Guomao, praticamente coberta pela grossa camada de ar poluída. Voos já foram cancelados na capital chinesa por causa da poluição. Recentemente, Pequim […]

Arquivo Publicado em 01/03/2014, às 12h19

None
1968389062.jpg

Um casal chinês resolveu protestar contra a poluição de Pequim de uma forma bem-humorada: noivo e noiva usaram máscaras de gás para fotografar o álbum de casamento.

As fotos foram realizadas na ponte Guomao, praticamente coberta pela grossa camada de ar poluída. Voos já foram cancelados na capital chinesa por causa da poluição.

Recentemente, Pequim se tornou uma cidade imprópria para se viver por causa da grave poluição do ar. A capital chinesa ficou em penúltimo lugar em uma avaliação sobre a qualidade ambiental em 40 cidades globais, sendo considerada “imprópria para se viver”, de acordo com divulgação feita neste mês pela imprensa oficial chinesa. No levantamento, feito pela Academia de Ciências Sociais de Xangai, Pequim é ultrapassada apenas por Moscou.

Estocolmo (Suécia), Viena (Áustria) e Zurique (Suíça) ocupam os três primeiros lugares. Mais duas cidades chinesas avaliadas — Hong Kong e Xangai — aparecem no 34º e 36º lugares, respectivamente.

Um outro estudo concluiu que a poluição chinesa viaja em grandes quantidades pelo Pacífico até os Estados Unidos, fazendo assim dos problemas ambientais e para a saúde efeitos colaterais inesperados da demanda norte-americana pelos produtos manufaturados baratos da China. .

A conclusão foi atingida por uma equipe de pesquisadores chineses e norte-americanos em um relatório publicado pela Academia Nacional de Ciência dos EUA.

A poluição que atravessa fronteiras tem sido por vários anos um tema das negociações internacionais sobre mudanças climáticas, nas quais a China defende que países desenvolvidos devem se responsabilizar por uma parcela da sua emissão de gases do efeito estufa, já que ela é consequência da produção de bens para o Ocidente.

A pesquisa da Academia Nacional de Ciência dos EUA mostra que temas comerciais devem ser considerados no diálogo global para diminuir a poluição.

Pesquisadores belgas e franceses descobriram que a poluição da China pode ser vista a partir do espaço. Cientistas atmosféricos conseguiram mapear nuvens de material particulado e de dióxido de carbono, dióxido de enxofre e amônia sobre a planície norte da China, que abrange Pequim, Tianjin e a Província de Hebeia. A descoberta poderá ajudar na luta contra os riscos para a saúde.

Os altos níveis de poluição em Pequim fizeram com que as autoridades aprovassem, em janeiro deste ano, uma nova legislação para o controle da poluição do ar na cidade. Com a nova medida, estão previstos o controle de emissão de gases poluentes e penalidades mais severas para infratores. .

Segundo a regulação aprovada, a cidade vai reduzir gradativamente a descarga de poluentes atmosféricos por meio do estabelecimento de cotas por áreas administrativas e por poluidores individuais, do fim da queima de carvão e da limitação de emissões de veículos. Além de penas mais duras, a medida prevê responsabilidades penais.

Jornal Midiamax