Geral

Mundial de Judô: Brasil conquista prata e bronze nos pesados

No último dia de competições individuais, pesos pesados brasileiros Maria Suelen e Rafael Silva faturam prata e bronze, e Brasil termina em 3º no quadro de medalhas do Mundial de judô. No ultimo dia de disputas individuais, 5 judocas brasileiros subiram ao tatame em Chelyabinsk. Luciano Correia, na categoria até 100 kg e Rochele Nunes […]

Arquivo Publicado em 30/08/2014, às 20h21

None

No último dia de competições individuais, pesos pesados brasileiros Maria Suelen e Rafael Silva faturam prata e bronze, e Brasil termina em 3º no quadro de medalhas do Mundial de judô.

No ultimo dia de disputas individuais, 5 judocas brasileiros subiram ao tatame em Chelyabinsk.

Luciano Correia, na categoria até 100 kg e Rochele Nunes na categoria acima de 78 kg no feminino, acabaram caindo logo na estreia. Já os outros 3, fizeram bonito.

Maria Suelen Altheman foi colecionando ippons. Primeiro contra a bósnia Larisa Ceric, depois, imobilizou a alemã Franziska Konitz. Na semi final, encarou a japonesa Meguma Tachiomto, que nunca Suelen havia ganhado antes. Em um confronto duríssimo e amarrado, foi decidido apenas no golden score, com uma punição pra japonesa.

Mais uma vez, Suelen chegava a final de um Mundial, para enfrentar novamente sua algoz do ano anterior. A campeã das Olímpiadas de 2012 e do Mundo em 2013 Idalys Ortiz.

Suelen entrou com uma postura diferente, disposta a faturar o ouro. Mas foi surpreendida pela Cubana, que em um contra golpe, conseguiu o Ippon. Suelen ainda machucou o joelho na queda , mas comemorou no pódio a medalha de prata.

No Masculino, os pesos pesados David Moura e Rafael Silva, fizeram grandes campanhas chegando a semi finais.

David, enfrentou o japonês Ryu Shichinohe, e após estar a frente do placar com um wazari, o brasileiro sofreu o empate, e depois a virada com uma outra queda e mais um wazari que resultou em um Ippon.

Na repescagem, David não conseguiu neutralizar a luta truncada do russo Renat Saidov , e após uma tentativa de projeção, foi imobilizado dando adeus a medalha de bronze e ficando com a 5a colocação, ótimo resultado para um estreante.

Já Rafael Silva, um dos melhores da categoria, teve o azar de cruzar pelo caminho, com a lenda viva do judô, Tedy Rinner, atual campeão olímpico e Hexa mundial.

O Frances estrangulou o brasileiro na semi final antes de conquistar o 7º titulo, enquanto Rafael foi pra repescagem, e em uma luta relativamente tranquila, onde quase não correu risco algum, venceu o holandês Roy Meyer ,com uma punição e garantiu a medalha de bronze, deixando o Brasil em 3º no quadro geral de medalhas. Atrás apenas de Japão e França.

O Mundial chega ao fim nesta madrugada com a competição por equipes.

No feminino, o Brasil enfrenta a Polônia, enquanto o masculino terá a França pela frente.

Jornal Midiamax