Geral

Mulher atropelada por motorista na Via Parque deve passar por mais cirurgias

Marli Bueno dos Santos, de 48 anos, que foi atropelada por Alisson Bruno da Silva, de 24 anos, que estava aparentemente embriagado, deve passar por mais uma cirurgia. O fato aconteceu no domingo (14), no cruzamento da Via Parque com a Rua Naviraí, região norte de Campo Grande. Ela teve várias fraturas na perna, além da bacia. […]

Arquivo Publicado em 18/09/2014, às 13h07

None
1099601183.jpg

Marli Bueno dos Santos, de 48 anos, que foi atropelada por Alisson Bruno da Silva, de 24 anos, que estava aparentemente embriagado, deve passar por mais uma cirurgia. O fato aconteceu no domingo (14), no cruzamento da Via Parque com a Rua Naviraí, região norte de Campo Grande.


Ela teve várias fraturas na perna, além da bacia. Ela chegou a passar por uma cirurgia logo após o acidente, mas deve passar por outro procedimento cirúrgico na Santa Casa, onde está internada desde o fim de semana.


A mulher era garupa de uma motocicleta conduzida pelo marido, Antônio Francisco da Silva, de 59 anos, que seguia pela Via Parque. Eles foram surpreendidos por Alisson Bruno que dirigia o Peugeot 208, branco, placas OOL-8713, de Campo Grande (MS), que estava na Rua Naviraí, mas que atravessou a preferencial repentinamente e colidiu na moto, que foi arremessada até um muro.


Alisson Bruno tentou fugir do local, estava com sinais de embriaguez e tentou agredir uma testemunha do acidente que estava com mãe prestando depoimento . Ele foi preso no local e encaminhado para a Depac (Delegacia de pronto Atendimento Comunitário), do Centro.


Alisson Bruno se recusou a fazer o exame do etilômetro e pedia pelo advogado. Na delegacia, ele pagou a fiança arbitrada em R$ 724 e foi liberado. Durante o flagrante, a Polícia Civil foi informada de que o condutor do motocicleta morreu por causa do acidente.


O caso foi registrado como homicídio doloso, quando há intenção de morte.

Jornal Midiamax