Geral

Moradores que estão há 20 anos no escuro seguem sem saber quando terão iluminação

Mesmo quase três meses depois de denúncia ser publicada pelo Jornal Midiamax, os moradores de rua no Santo Amaro, que estão há 20 anos sem iluminação pública, seguem sem resposta ou previsão de quando a via terá a iluminação necessária. Trecho da Rua Nioaque, perto do cruzamento com a Rua Machado de Assis está com […]

Arquivo Publicado em 03/10/2014, às 19h11

None
822170515.jpg

Mesmo quase três meses depois de denúncia ser publicada pelo Jornal Midiamax, os moradores de rua no Santo Amaro, que estão há 20 anos sem iluminação pública, seguem sem resposta ou previsão de quando a via terá a iluminação necessária.

Trecho da Rua Nioaque, perto do cruzamento com a Rua Machado de Assis está com poste sem luz, que deixa diversas casas na escuridão, o que tem sido um pesadelo sem fim para quem vive ali.

O atendente comercial Carlos Alberto, de 42 anos, diz que não sabe mais o que fazer. “Já tentamos com vereador, com Prefeitura, com Enersul, com ofício na Câmara, com a imprensa, e nada”, lamenta.

De acordo com os moradores, a rua virou ponto de usuários de drogas, de encontro de casais, de roubos e foi palco até de tentativa de estupro. Todo tipo de lixo é despejado e um revólver já foi encontrado no local.

Outro morador, que preferiu não ser identificado, revela que convive diariamente com o medo e que à noite o cuidado é redobrado. Para entrar em casa ele espera seu pai abrir o portão. “Tenho medo de sair em frente de casa à noite, ninguém sai”, conta.

Aguardando projeto

A Prefeitura de Campo Grande alegou no dia 12 de setembro que foi solicitado à Enersul a elaboração de projeto para extensão de rede no endereço citado.

A assessoria da administração municipal garante que assim que a Enersul executar a obra, a rua receberá a iluminação. Entretanto, não estipulou prazo.

Procurada pela reportagem há mais de 20 dias, a Enersul foi questionada novamente nesta sexta e ficou de checar com a área técnica, entretanto ainda não enviou retorno.

Jornal Midiamax