Geral

Moradores protestam contra corte de luz e Prefeitura promete religar e entregar casas

Aproximadamente 200 pessoas, moradoras da favela Portelinha, no bairro Morada Verde, em Campo Grande, fecharam a Avenida Norte Sul, próximo à Rua Pintassilgo, em Campo Grande, contra o corte de energia de “gatos” que alimentavam os barracos do local. A Polícia Militar está no local. Os populares fecharam a rua com pneus, caixas e bicicletas. […]

Arquivo Publicado em 11/09/2014, às 21h01

None
1832108731.jpg

Aproximadamente 200 pessoas, moradoras da favela Portelinha, no bairro Morada Verde, em Campo Grande, fecharam a Avenida Norte Sul, próximo à Rua Pintassilgo, em Campo Grande, contra o corte de energia de “gatos” que alimentavam os barracos do local. A Polícia Militar está no local.

Os populares fecharam a rua com pneus, caixas e bicicletas. Moradores contam que ficaram sem energia das 9 horas às 17 horas nesta quarta-feira (10). Nesta quinta-feira (11), funcionários da concessionária foram novamente à favela e teriam dito que o corte seria definitivo.

Aproximadamente 313 casas populares do residencial Celina Jallad, que fica na região, já estão prontas para a entrega, porém 53 pessoas estariam com documentos irregulares, segundo a Prefeitura. “Não vamos sair daqui enquanto não tivermos resposta”, disse um dos líderes comunitários, Erquian Gimenez.

“Eu tenho que usar inalador de duas em duas horas, disse o idoso Waldevino Rufino, de 75 anos, que sofre de problemas respiratórios e precisa de seu inalador elétrico. A vereadora Luisa Ribeiro (PPS), que está no local, chegou a dizer que o corte de energia foi autorizado pela Prefeitura, para não ter de arcar mais o pagamento da energia da comunidade.

Representantes da Prefeitura foram ao local e disseram que a energia será restabelecida. De acordo como coordenador de assuntos comunitários da Prefeitura, Elvis Rangel , uma reunião será feita na próxima terça-feira (16), junto com representantes dos moradores, Prefeitura e Caixa Econômica Federal. “Vamos nos reunir para definir o sorteio”, disse o coordenador.

Jornal Midiamax