Geral

Moradores do Conjunto José Tavares do Couto organizam mutirão contra dengue e cobram atenção da Prefeitura

Moradores do bairro Conjunto José Tavares do Couto, região norte de Campo Grande, organizaram, com apoio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), mutirão contra a dengue, que será realizado durante esta semana. Segundo o presidente da associação do bairro, Evanildo da Silva, eles que procuraram o CCZ para cortar os matagais dos terrenos, que […]

Arquivo Publicado em 17/02/2014, às 16h02

None
1495113471.jpg

Moradores do bairro Conjunto José Tavares do Couto, região norte de Campo Grande, organizaram, com apoio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), mutirão contra a dengue, que será realizado durante esta semana. Segundo o presidente da associação do bairro, Evanildo da Silva, eles que procuraram o CCZ para cortar os matagais dos terrenos, que são da Prefeitura.

Evanildo revela que a comunidade solicitou uma limpeza nas áreas públicas. “Temos que ajudar a cuidar da saúde da população. Evitar dengue, leishimaniose”. Entretanto, é sabido pelo presidente da associação do bairro que o trabalho deveria ser feito pela Prefeitura. “Mas eles só procuram os bairros grandes, aqui somos esquecidos, temos que se virar”, declara.

Área de lazer

O bairro foi fundado em 2006 e tem 535 casas. “Os vereadores realizaram ano passado caminhada em quase todos os bairros da cidade e não vieram aqui”, conta Evanildo. Desde a fundação do Conjunto José Tavares do Couto, a associação tenta transformar um dos terrenos da Prefeitura em área de lazer, mas não recebe autorização do órgão.

“Área pública é o que mais tem. Tem terreno de mais de vinte mil metros quadrados parado, inutilizado. A Prefeitura poderia liberar que a associação faria um trabalho social, construiria área de lazer, centro comunitário, praça”, pede o presidente.

Quebra-mola

Outra solicitação antiga feita pela associação é a construção de um quebra-mola na rua Rosa Maria Lopes Contos, onde há posto de saúde e creche. “O fluxo é grande lá, um quebra-mola ajudaria a reduzir os acidentes”, sugere Edit Neves Vieira, conselheira da associação.

Asfalto

Outra conselheira da associação, Ana Lúcia Rodrigues, cita mais um problema do bairro: asfalto, ou melhor, a falta dele. Só a rua principal do bairro (Rosa Maria Lopes Contos) é asfaltada. “Prometeram que iam asfaltar as ruas de todos os bairros. E o nosso?”, cobra.

Sem resposta

A Prefeitura de Campo Grande não respondeu a solicitação da reportagem a respeito dos problemas no bairro.



Jornal Midiamax