Geral

Moradores da Cidade de Deus recebem ordem judicial para deixar prédio da Energisa

Cerca de 140 moradores da Favela Cidade de Deus, localizada próximo ao lixão de Campo Grande, estão acampadas, deste às 6 horas da manhã desta segunda-feira (15), em frente à ao prédio da Energisa. A manifestação visa garantir energia elétrica na favela. De acordo com os representantes dos moradores que aguardam uma reunião com o […]

Arquivo Publicado em 15/09/2014, às 19h25

None

Cerca de 140 moradores da Favela Cidade de Deus, localizada próximo ao lixão de Campo Grande, estão acampadas, deste às 6 horas da manhã desta segunda-feira (15), em frente à ao prédio da Energisa. A manifestação visa garantir energia elétrica na favela.

De acordo com os representantes dos moradores que aguardam uma reunião com o prefeito Gilmar Olarte (PP) e com o diretor técnico comercial da Energisa, Marcelo Vinhais, o grupo recebeu ordem judicial para abandonarem o local.

Ainda assim, irão montar barracas e levar colchões para um canteiro e permaneceram até que o problema seja resolvido.

Manifestação

A causa da manifestação é o fim do prazo de permanência dos dois geradores instalados pela prefeitura na região. A preocupação da população é que com a retirada dos geradores a favela fique sem iluminação.

O prefeito prometeu realocar as famílias em um período de dois meses, e os geradores só podem ficar na favela até hoje, já que foram emprestados. Por isso os moradores afirmam que se a situação não for resolvida, voltarão a fazer ligações clandestinas.



Jornal Midiamax