Geral

Ministério Público oferece denúncia contra quadrilha que praticou roubo durante culto

O Ministério Público Estadual ofereceu denúncia contra uma quadrilha que praticou roubo durante um culto, vitimando 20 pessoas em Dourados – a 225 quilômetros de Campo Grande. Segundo a denúncia, Airton Gonçalves do Nascimento, Aldo de Oliveira Lima, vulgo “Panorama”, Bruno Fernando de Almeida Souza, o “Bocão”, Diego da Silva Rodrigues, o “Gibi” ou “Alemão”, […]

Arquivo Publicado em 14/04/2014, às 12h38

None

O Ministério Público Estadual ofereceu denúncia contra uma quadrilha que praticou roubo durante um culto, vitimando 20 pessoas em Dourados – a 225 quilômetros de Campo Grande.


Segundo a denúncia, Airton Gonçalves do Nascimento, Aldo de Oliveira Lima, vulgo “Panorama”, Bruno Fernando de Almeida Souza, o “Bocão”, Diego da Silva Rodrigues, o “Gibi” ou “Alemão”, Joel Castro e Thiago Leandro Correa, vulgo “Neguinho”, invadiram o culto que acontecia no Jardim Ouro Verde, na noite de 21 de março.


Na ocasião, três dos bandidos, armados, renderam 20 pessoas e fugiram com objetos pessoais, celulares e joias, todos avaliados em R$ 9.180, além de outros inúmeros bens ainda não apreendidos.


Ainda de acordo com a denúncia, Bruno Fernando de Almeida Souza utilizava um imóvel como depósito. Thiago Leandro Correa possuía, no interior de sua residência, uma arma de fogo, tipo revólver, calibre 32, marca Taurus, e utilizava falsa identidade, apresentando-se como “Henrique Leandro Correa”, para obter proveito próprio, ou seja, ocultar seus antecedentes criminais. A quadrilha espalhava pânico e terror pela violência dos crimes praticados.


O Promotor de Justiça, João Linhares Júnior, ofereceu denúncia contra os acusados por atingirem os patrimônios individuais de vítimas distintas mediante uma única ação, desdobradas em vários fatos. Eles estão sendo processados também pelo crime de organização criminosa armada.


O grupo também traficava. O dinheiro dos roubos era usado na compra de drogas junto a traficantes paraguaios. O material era armazenado em Dourados e posteriormente transportado para o Mato Grosso e São Paulo.

Jornal Midiamax