Geral

Menino de 9 anos recusa festa de aniversário e doa presentes para ONG em Campo Grande

Um menino de 9 anos se recusou a fazer festa de aniversário e só aceitou com a condição de que os presentes que ele ganhasse fossem doados para Organizações Não Governamentais (ONGs) de Campo Grande. Pedro Saldanha Chaves disse para a mãe, Isabela Saldanha, que não queria gastar dinheiro e que não precisava de festa de […]

Arquivo Publicado em 17/09/2014, às 14h52

None
801136539.jpg

Um menino de 9 anos se recusou a fazer festa de aniversário e só aceitou com a condição de que os presentes que ele ganhasse fossem doados para Organizações Não Governamentais (ONGs) de Campo Grande. Pedro Saldanha Chaves disse para a mãe, Isabela Saldanha, que não queria gastar dinheiro e que não precisava de festa de aniversário.

“Eu queria fazer a festa para ele, mas ele disse que não queria gastar o meu dinheiro com festa e que muitas crianças não tinham festa. Aí quando conversamos ele disse que só aceitava a festa se os brinquedos fossem doados para outras crianças”, relatou Isabela.

Para o Pedro ajudar o próximo é algo natural e que deve ser feito, com o exemplo ele incentivou os colegas de sala que deram os presentes. “Muitas crianças precisam de brinquedos e tenho muitos, resolvi doar os que eu ganhasse esse ano. Os meus colegas de sala ficaram animados e felizes em me ajudar”, garantiu.

Nesta quarta-feira (17) a ONG escolhida por Pedro foi a ‘Meninas e Meninos dos Olhos de Deus’ que fica na Vila Carlota, região leste da Capital. Para a coordenadora do local, Zuleica Marques, essa atitude deve ser valorizada e respeitada. “As pessoas estão tão preocupadas consigo mesma e esquecem-se dos outros. As crianças tem alegria e essa alegria contagia outras crianças e adultos também”, afirmou.

A ONG abriga crianças que sofreram abuso sexual e há três anos vem fazendo realizando trabalhos com a sociedade, de acordo com Zuleica nesses três anos, apenas uma outra criança fez doação de brinquedos. “Se todo mundo fizer um pouco o mundo melhora. Nós agradecemos a Deus por esse menino, com certeza ele está sendo diferente”, concluiu.

Mesmo tendo apenas 9 anos, Pedro não pensa em parar de doar, ele vai receber mais doações dos colegas de escola e pretende levar para a Casa do Amparo.



Jornal Midiamax