Geral

MEC oferece 6.825 vagas em cursos de inglês em universidades federais

As inscrições para os cursos presenciais do programa Inglês sem Fronteiras poderão ser realizadas entre os dias 9 de junho e 2 de julho, pelo site www.isf.mec.gov.br. Serão ofertadas 6.825 vagas em 43 universidades federais. As inscrições poderão ser realizadas por: – alunos de graduação, de mestrado ou de doutorado, com matrículas ativas nas universidades […]

Arquivo Publicado em 03/06/2014, às 15h59

None

As inscrições para os cursos presenciais do programa Inglês sem Fronteiras poderão ser realizadas entre os dias 9 de junho e 2 de julho, pelo site www.isf.mec.gov.br. Serão ofertadas 6.825 vagas em 43 universidades federais.

As inscrições poderão ser realizadas por:


– alunos de graduação, de mestrado ou de doutorado, com matrículas ativas nas universidades federais credenciadas como NucLi (Núcleo de Línguas);


– alunos participantes e ativos no curso My English Online, cujas inscrições tenham sido validadas com até 48 horas de antecedência à inscrição junto ao NucLi;


– alunos que tenham concluído até 90% do total de créditos de seu curso.


Terão prioridade na ocupação das vagas os alunos de graduação de cursos elegíveis ao Ciência sem Fronteiras e estudantes que tenham feito o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir de 2010 e tenham obtido ao menos 600 pontos na prova, incluindo a redação.


Segundo texto publicado pelo MEC (Ministério da Educação) no Diário Oficial, os cursos terão a duração mínima de 16 horas e máxima de 64 horas, a depender da proposta pedagógica de cada NucLi e das especificidades locais. As aulas terão início a partir de 14 de julho deste ano.

O programa


O Inglês sem Fronteiras surgiu para suprir a carência do ensino da língua inglesa no país, que levou muitos estudantes a escolherem Portugal como destino no Ciência sem Fronteiras. Até 2012, um em cada cinco estudantes que participaram do programa optou por cursar parte do ensino superior em uma instituição lusitana. Em uma medida extrema, o governo suspendeu, no ano passado, a parceria com o país.

Jornal Midiamax