Geral

Marina é a que mais ganha votos de indecisos, diz CNT/MDA

Marina Silva é hoje a candidata com mais chances de conquistar o voto dos eleitores indecisos. Pelo menos é o que mostra pesquisa do instituto MDA, encomendado pela Confederação Nacional do Transporte, divulgada hoje. Neste grupo, a candidata do PSB tem 28,8% das intenções de voto contra os 22% conquistados por Dilma Rousseff(PT). O outro […]

Arquivo Publicado em 27/08/2014, às 17h10

None

Marina Silva é hoje a candidata com mais chances de conquistar o voto dos eleitores indecisos. Pelo menos é o que mostra pesquisa do instituto MDA, encomendado pela Confederação Nacional do Transporte, divulgada hoje.

Neste grupo, a candidata do PSB tem 28,8% das intenções de voto contra os 22% conquistados por Dilma Rousseff(PT). O outro adversário que luta por um lugar melhor no pódio, Aécio Neves (PSDB), é uma escolha possível para apenas 20% dos eleitores indecisos, segundo o levantamento da CNT/MDA.

Na pesquisa de intenção de voto espontânea, Dilma aparece em primeiro com 26,4% das intenções de voto. Depois, vem Marina com 18,5% contra os 11,3% destinados para Aécio. Enquanto o Pastor Everaldo (PSC) abocanha 0,4% das intenções.

Em um eventual segundo turno com Dilma, Marina venceria o pleito com 43,7% das intenções de voto contra 37,8% da candidata petista. Contra Aécio, o cenário se repete e a ex-senadora fecharia as eleições com 48,2% dos votos, segundo a pesquisa.

Se Dilma e Aécio fossem para o segundo turno, a petista, então, seria reeleita com 43% das intenções de voto.

Entre os eleitores questionados, Aécio também é o menos conhecido dos três principais candidatos. Ao todo, 8,8% dos entrevistados afirmaram não saber quem ele é. Marina é desconhecida por 3% do total.

Dos três, a candidata do PSB é a que apresenta a menor taxa de rejeição. Segundo o levantamento, 29,3% dos eleitores não votariam nela de maneira alguma. Já 45,5% e 40,4% não votariam em Dilma e Aécio respectivamente.

Efeito Campos

A morte de Eduardo Campos em 13 de agosto pode influenciar as decisões de voto, segundo 78,2% dos eleitores entrevistados. Para 64% deles, a transferência de votos do candidato falecido para Marina é dada como certa.

Na última rodada da pesquisa da CNT/MDA, Campos, de quem Marina era vice, aparecia com 3,5% das intenções de votos.

Jornal Midiamax