Geral

Marina diz que tem experiência de gestão

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, rebateu hoje (17) as críticas que vem recebendo das campanhas de seus concorrentes diretos, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), de que ela não tem experiência de gestão para governar o Brasil. Marina conversou com os jornalistas durante coletiva, à tarde, em um hotel […]

Arquivo Publicado em 17/09/2014, às 22h55

None

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, rebateu hoje (17) as críticas que vem recebendo das campanhas de seus concorrentes diretos, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), de que ela não tem experiência de gestão para governar o Brasil. Marina conversou com os jornalistas durante coletiva, à tarde, em um hotel na zona sul do Rio.

Marina elencou as diversas conquistas que teve à frente do Ministério do Meio Ambiente durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando ficou cinco anos e meio à frente da pasta. Ela citou a redução de 2 bilhões de toneladas de gás carbônico (CO2), a execução de um plano que reduziu em 80% o desmatamento, a criação de 24 milhões de hectares (um hectare corresponde aproximadamente à área de um campo de futebol oficial) em unidades de conservação e a criação do Serviço Florestal Brasileiro. Além disso, ela também destacou sua experiência no Senado.

“É uma experiência de gestão que vem calçada por 16 anos como senadora, com capacidade de diálogo com o Congresso e foi isso que me fez aprovar vários projetos de lei, conversando com todos os partidos. Eu acredito que a boa gestão é aquela que é capaz de ser feita de forma compartilhada, com os melhores, aqueles que são escolhidos porque têm ideias, têm projetos e são capazes de auxiliar qualquer governo”, disse Marina.

À noite, foi agendado um encontro de Marina com representantes do setor cultural na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. O objetivo é promover uma aproximação entre a candidata e os diversos segmentos do meio artístico, das artes circenses ao cinema, à música, ao teatro, ao rádio, à televisão, à dança e á arte popular, para que ela apresentasse suas propostas de governo ao setor.

Jornal Midiamax