Geral

Marido tortura com facadas mulher de 16 anos por mais de 10 horas em MS

As agressões foram descobertas porque o jovem, de 22 anos, machucou a mulher adolescente e foi flagrado caminhando ensanguentado pela cidade.

Arquivo Publicado em 28/02/2014, às 10h11

None
1187007306.png

As agressões foram descobertas porque o jovem, de 22 anos, machucou a mulher adolescente e foi flagrado caminhando ensanguentado pela cidade.

Uma jovem de 16 anos passou mais de 10 horas sendo torturada por seu marido de 22, na cidade de Figueirão, a 244 quilômetros de Campo Grande. A polícia só descobriu o caso depois que pessoas viram Valteir Teodoro da Silva andando, todo ensanguentado, pelas redondezas da cidade.

A adolescente foi encontrada pela polícia com vários ferimentos pelo corpo, sozinha, dentro da casa. A jovem contou aos policiais que foi agredida por Valteir, por causa dos ciúmes que ele sentia dela.

Ela relatou que o acusado puxou seus cabelos, bateu em seu rosto e a jogou no chão. No momento da agressão a garota estava com o filho de 4 meses no colo. Não satisfeito, Valteir ainda pegou duas facas e começou a torturar a adolescente, furando-a várias vezes.

Ela conta que ele a torturou por muitas horas e que tudo começou na quarta-feira por volta das 21 horas.

Depois de torturar sua mulher Valteir foi em direção a um lugar chamado “Postinho”, a procura de remédio e curativos para ela. Ele foi detido pelos policiais na quinta-feira (27) por volta das 11 horas.

As facas usadas no crime foram apreendidas na casa de Valteir. Ainda não se sabe quantas facadas a adolescente levou, mas o policial que atendeu à ocorrência disse que foram inúmeras, e que os ferimentos estão localizados  principalmente nas pernas da vítima.

Ela está internada no hospital em Figueirão. A criança está aos cuidados do Conselho Tutelar.  Valteir será autuado por crime de tentativa de homicídio (violência doméstica) e ficará recolhido na Delegacia de Polícia de Costa Rica.

O homem tem passagens por embriaguez, lesão corporal dolosa, estupro de vulnerável, tráfico de drogas e homicídio doloso na forma tentada.

Jornal Midiamax