Geral

Mães reclamam do abandono em escola municipal que nunca foi reformada

Mães de alunos da Escola Municipal Professora Arlene Marques de Almeida, no bairro Jardim Canguru, Rua Catiguá, reclamam de estado de abandono da escola e cobram reforma da Prefeitura de Campo Grande. Com medo de represálias, as mães preferiram não se identificar. Segundo as denunciantes, a escola tem mais de dez anos e nunca foi […]

Arquivo Publicado em 08/02/2014, às 16h57

None
2033762060.jpg

Mães de alunos da Escola Municipal Professora Arlene Marques de Almeida, no bairro Jardim Canguru, Rua Catiguá, reclamam de estado de abandono da escola e cobram reforma da Prefeitura de Campo Grande. Com medo de represálias, as mães preferiram não se identificar. Segundo as denunciantes, a escola tem mais de dez anos e nunca foi reformada.

“A escola está sempre suja, bebedouros vazando, sujos. As crianças têm nojo de comer, pombas deixam fezes por todo o lugar e ninguém limpa. Os alunos não têm vontade de ir para a escola por conta destes problemas, que perduram faz mais de ano”, conta uma mãe.

A única que quis se identificar, Luzinete da Silva, 30, doméstica, disse que a escola precisa de uma pintura e melhorar a limpeza, que segundo ela “é péssima”. Mãe de menino de 12 anos que estuda na escola, a doméstica também citou o telhado do pátio que precisa ser trocado. “Toda vez que chove molha tudo lá”.

Além da sujeira, as mães clamam por reformas estruturais. O muro, além de pichado, é baixo e tem sido motivo unânime de reclamação, uma vez que crianças que não são da escola ficam em cima do muro. Vidros e portões quebrados ajudam a piorar a imagem do colégio. Uma mãe afirmou já ter até cortado o braço no portão da entrada lateral da escola.

A reportagem tentou entrar em contato com a prefeitura, mas não obteve sucesso.

Jornal Midiamax