Geral

Mãe de quadrigêmeas tem alta médica e retorna para Anastácio

Denir Campos, de 37 anos, mãe das quadrigêmeas univitelinas, Elizete, Elizângela, Elizabete e Eliza, que nasceram no dia 28 de agosto, na maternidade Cândido Mariano em Campo Grande, recebeu alta médica nesta quinta-feira (11) e retornou para o Assentamento Nova Esperança, no município de Anastácio, onde a família mora. Segundo a psicóloga, Jackeline Medeiros, que […]

Arquivo Publicado em 11/09/2014, às 20h17

None

Denir Campos, de 37 anos, mãe das quadrigêmeas univitelinas, Elizete, Elizângela, Elizabete e Eliza, que nasceram no dia 28 de agosto, na maternidade Cândido Mariano em Campo Grande, recebeu alta médica nesta quinta-feira (11) e retornou para o Assentamento Nova Esperança, no município de Anastácio, onde a família mora.

Segundo a psicóloga, Jackeline Medeiros, que acompanha o caso, Denir que teve anemia após o nascimento das quadrigêmeas, recebeu toda a medicação necessária e se recuperou com a ajuda de antibióticos. “Ela foi bem recuperada para a casa”, garantiu.

Jackeline contou que Denir foi para a casa visitar os outros sete filhos e organizar os donativos recebidos depois que o nascimento das quadrigêmeas se tornou público. “Foram muitas doações e ela precisa colocar tudo em ordem”, explicou.

Conforme a psicóloga, Denir retorna para Campo Grande na próxima segunda-feira (15), para acompanhar o desenvolvimento das filhas que permanecem internadas na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) da maternidade.

Quanto ao quadro clínico das meninas, Jackeline ressaltou que elas estão se desenvolvendo bem e já respiram sem ajuda de aparelhos. “Elas estão muito bem. Se alimentam de leite materno com ajuda de sonda gástrica, mas ainda não podem ser liberadas”, enfatizou.

A psicóloga lembrou que quando as meninas nasceram pesavam entre 890 gramas e 1.70 quilos e que só receberão alta médica depois que tiverem peso suficiente, ou seja, quando atingirem 2 quilos.

Jornal Midiamax