Geral

Longen diz que questões pessoais e suas empresas pesam para decidir disputar Senado

O presidente da Fiems (Federação das Indústrias do Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, ainda não se decidiu sobre o convite de disputar o Senado na chapa do PT. Segundo ele, questões pessoais e a gestão de suas empresas estão pesando para a decisão. “Sair do setor privado ou classista e passar para o setor […]

Arquivo Publicado em 30/05/2014, às 16h31

None
1023480756.jpg

O presidente da Fiems (Federação das Indústrias do Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, ainda não se decidiu sobre o convite de disputar o Senado na chapa do PT. Segundo ele, questões pessoais e a gestão de suas empresas estão pesando para a decisão.


“Sair do setor privado ou classista e passar para o setor político. Tenho questões pessoais e minhas empresas pesando”, afirmou Longen. O presidente é filiado ao PTB. Mesmo que decida não disputar o cargo na majoritária, o partido deve apoiar o pré-candidato ao governo, senador Delcídio do Amaral (PT).


Por outro lado, caso decida disputar o Senado, Longen terá de se desincompatibilizar até o dia 4 de junho. Apesar do prazo legal, o presidente disse que deve se decidir até a próxima segunda-feira (2).


“Estou 50/50 para ser candidato”, pontuou Longen. O presidente é o plano A do petista que quer prestigiar os aliados. Se recusar o convite, o PT terá um candidato da casa, o presidente da Cassems, Ricardo Ayache.

Jornal Midiamax