Geral

Leitores criticam homenagem a jovem que morreu por uso de anabolizante com nome de rua

A mudança de nome da Rua Azurita para Rua Dario Dibo Nacer Lani, em virtude da lei n. 5.299, de 24 de fevereiro de 2014, por projeto de lei do vereador Edil Albuquerque (PMDB) aprovado pela Câmara Municipal, não foi bem recebida. A matéria veiculada pelo Midiamax na última terça-feira (25) teve vários comentários contrários […]

Arquivo Publicado em 27/02/2014, às 11h24

None
1639592133.jpg

A mudança de nome da Rua Azurita para Rua Dario Dibo Nacer Lani, em virtude da lei n. 5.299, de 24 de fevereiro de 2014, por projeto de lei do vereador Edil Albuquerque (PMDB) aprovado pela Câmara Municipal, não foi bem recebida.

A matéria veiculada pelo Midiamax na última terça-feira (25) teve vários comentários contrários à mudança do nome da rua e também várias críticas foram feitas ao prefeito Alcides Bernal (PP) e ao vereador Edil, pelo fato  de o jovem homenageado ter morrido por causa do uso de anabolizantes.

Edil se defendeu e disse que um dos papéis do vereador é recepcionar e dar encaminhamento a esses pedidos de mudança de nome de ruas. Ele ainda afirmou que foram as famílias que moram na rua citada que encaminharam o pedido de mudança de nome para homenagear o jovem.

“A mudança do nome foi um desejo da população moradora da rua. Não me arrependo de ter levado esse projeto para a Câmara, já que se trata de uma família tradicional, de benfeitores e que é marcante na sociedade campo-grandense”, explica Edil.

O vereador ainda disse que a mudança do nome da rua serve de exemplo para a população quanto ao perigo do uso de anabolizantes. “Acho que todas as coisas utilizadas, além de alimentação normal, devem ser acompanhadas de orientação médica”, afirma.

Jornal Midiamax