Geral

Laboratório de Lavagem de Dinheiro cruza dados de traficantes de drogas

O diretor-geral de Polícia Civil, o delegado Jorge Razanauskas, afirmou que uma nova unidade tem colaborado para o combate ao tráfico de drogas. “A partir deste ano, o Laboratório de Lavagem de Dinheiro localizado no Parque dos Poderes tem feito análises sobre a movimentação de receitas suspeitas para saber se há ligação com o tráfico […]

Arquivo Publicado em 15/04/2014, às 12h31

None

O diretor-geral de Polícia Civil, o delegado Jorge Razanauskas, afirmou que uma nova unidade tem colaborado para o combate ao tráfico de drogas. “A partir deste ano, o Laboratório de Lavagem de Dinheiro localizado no Parque dos Poderes tem feito análises sobre a movimentação de receitas suspeitas para saber se há ligação com o tráfico de drogas”. 

Ele explica que a medida tomada pela Polícia Civil é uma nova aliada, demonstrando assim, que todo valor recebido pelos traficantes é repassado a algo lícito, para que haja a “lavagem” destes montantes. 
“A partir do momento em que houver a descapitalização destes traficantes, o Estado terá melhor maneira para repreender este tipo de crime. Pois confiscando todo o patrimônio conseguido a partir desta lavagem, poderemos usar este capital para o combater este tipo de delito”, revela. 
Além disso, o delegado compartilha da opinião de que o usuário tem que ser punido criminalmente. “Ele é a parte final do tráfico e por causa dele, que toda esta máquina ilícita gira e por isso, acredito que se houvesse uma punição até maior do que a do traficante, as estatísticas seriam menores”, fala.
Jornal Midiamax