Geral

Justin Bieber atinge novo ponto baixo após prisão

Há mais de um ano, Justin Bieber tem garantido mais manchetes nos tabloides do que sucessos nas paradas musicais. A carreira do cantor ficou em segundo plano com suas peripécias de garoto selvagem e a detenção por dirigir sob influência marca um novo ponto baixo para o astro pop. A detenção de Bieber na última […]

Arquivo Publicado em 24/01/2014, às 14h52

None

Há mais de um ano, Justin Bieber tem garantido mais manchetes nos tabloides do que sucessos nas paradas musicais. A carreira do cantor ficou em segundo plano com suas peripécias de garoto selvagem e a detenção por dirigir sob influência marca um novo ponto baixo para o astro pop.


A detenção de Bieber na última quinta-feira (23) é outro sinal do estilo de vida louco que ofuscou a imagem do artista de 19 anos – mas um bem mais sério, dada a gravidade de seus supostos crimes. As autoridades dizem que Bieber foi reprovado em um teste de sobriedade realizado no local em que foi parado pela polícia. Ele está enfrentando acusações de dirigir sob influência depois de ter sido pego conduzindo uma Lamborghini ao dobro da velocidade permitida em uma rua de Miami. A polícia também alega que ele resistiu à prisão e exalava um cheiro de álcool na ocasião.


Devido às acusações, Bieber pode perder automaticamente sua carteira de motorista por um ano e ter de pagar uma multa de mil dólares, além de prestar 50 horas de serviços comunitários.


O novo ano começou de forma dramática para Bieber. No início do mês, policiais revistaram sua mansão na Califórnia, procurando por vídeos de segurança que poderia fornecer evidências de que o artista jogou ovos na casa de seu vizinho, causando milhares de danos em dólares.


Bieber vem se mantendo nas manchetes pelas razões erradas desde 2013. O último ano trouxe uma grande lista de absurdos do cantor, que vão desde brigar com um paparazzo a desmaiar em um show e ser flagrado fumando maconha. Alguns dos problemas dele chegaram ao nível do bizarro: As autoridades alemãs multaram Bieber após ele ter abandonado seu macaco de estimação no país e ele teve de se desculpar com o ex-presidente norte-americano Bill Clinton por ter direcionado um xingamento a uma foto dele em um restaurante.


Scooter Braun, agente da estrela teen, era um dos homenageados de um evento da Billboard na última quinta-feira, mas não compareceu. Em uma entrevista no mês passado a Associated Press, Braun disse que o jovem “entrou em algumas confusões” quando questionado sobre as peripécias dele.


Na mesma ocasião, Usher, mentor de Bieber, afirmou que os problemas em que o cantor tem se metido são parte do processo de amadurecimento dele. “Infelizmente, a realidade é que ele tem que viver com uma câmera na frente dele, mas o que ele escolhe fazer na frente das câmeras ou longe dela é analisado da mesma forma”, disse o cantor de R&B.


O rapper Macklemore manifestou seu apoio a Bieber após a detenção o e disse que, se ele tivesse ficado famoso quando jovem, as pessoas também veriam seus momentos de dificuldade. “Acho que é desafiador para qualquer pessoa ter sua vida vista como um espetáculo e ser julgado e criticado. E é ainda mais difícil se você não teve uma vida normal durante sua infância e sua adolescência”, afirmou ele, que já teve problemas com vício. “Acho que, se eu tivesse estourado com 22 ou 23 anos, vocês teriam visto eu fazer muitas coisas loucas em público”.


Poderoso executivo da indústria da música, Clive Davis desejou o melhor a Bieber. “Eu não conheço Justin e não sei no que ele está metido. Tudo o que sei é que, se drogas estão envolvidas – e eu espero que não -, elas são letais. Ele é um jovem rapaz com muito talento que encontrou seu público, então eu certamente desejo o melhor a ele”.


A atriz e cantora Jennifer Hudson aconselhou Bieber a manter o foco em sua carreira musical. “Acho que ele poderia apenas se focar principalmente em sua carreira. Tudo o que podemos fazer é desejar a ele o melhor. Ele irá encontrar seu caminho”.


A carreira do astro pop, aliás, não está atingindo os mesmos níveis de sucesso de alguns anos atrás. Seu novo álbum, “Journals”, foi lançado em dezembro e obteve algum sucesso, mas o resultado ficou aquém do que ele obteve quando estreou como um adolescente de voz suave e rosto angelical em 2009.


Seu segundo filme 3D, “Justin Bieber’s Believe”, também não agradou tanto ao público quando foi lançado, em dezembro, e faturou apenas US$ 3,1 milhões em seus três primeiros dias de exibição. Em comparação, seu primeiro filme “Justin Bieber: Never Say Never”, de 2011, ganhou US$ 12,4 milhões no dia de estreia e mais US$ 29,5 milhões no primeiro fim de semana.

Jornal Midiamax