Geral

Jovens furtam carro e 3 morrem durante fuga em MG

Três jovens entre 15 e 19 anos morreram depois de furtar um carro e bater em uma plantação de eucalipto na MG-455, entre Andradas (MG) e Ibitiúra de Minas (MG) no início da madrugada desta quarta-feira (11). Segundo a Polícia Militar Rodoviária, um grupo com quatro pessoas, entre elas duas adolescentes, furtou o veículo dentro […]

Arquivo Publicado em 11/09/2014, às 14h43

None
1542666005.jpg

Três jovens entre 15 e 19 anos morreram depois de furtar um carro e bater em uma plantação de eucalipto na MG-455, entre Andradas (MG) e Ibitiúra de Minas (MG) no início da madrugada desta quarta-feira (11). Segundo a Polícia Militar Rodoviária, um grupo com quatro pessoas, entre elas duas adolescentes, furtou o veículo dentro de Andradas e fugiu. O dono do carro percebeu o roubo e começou a seguir os criminosos com a ajuda de um carro emprestado por outra pessoa. Durante a fuga, o jovem que estava dirigindo o carro roubado perdeu o controle, bateu em um eucalipto e capotou o veículo.


Joyce Mariane Justiano, de 15 anos e Débora Cristiana Fernandes Lopes, de 17 anos, morreram no local. João Alves Marcondes Neto, de 19 anos, morreu a caminho da Santa Casa de Andradas. Já Alex Fernando dos Reis, de 21 anos, foi socorrido com ferimentos para o hospital. Conforme a instituição, ele está em observação no pronto-atendimento e não corre risco de morte.


Os corpos dos três jovens foram encaminhados para o IML de Poços de Caldas (MG). Ainda segundo a polícia, todos são de Andradas.

Menor exibia armas nas redes sociais


Uma das jovens que morreu no acidente, Joyce Mariane Justiano, de 15 anos, foi apreendida em março deste ano pela polícia por tráfico de drogas. O que chamou a atenção da Polícia Militar foi a página do perfil da menina em uma rede social, onde ela exibia fotos com uma arma na mão, munições e comentários que faziam apologia ao crime. A menor tinha também 29 pedras de crack dentro do sutiã e pretendia vender cada uma a R$ 10. Na época, a adolescente foi apreendida e liberada em seguida. Ela não tinha passagens pela polícia.

Jornal Midiamax