Geral

Jovem ferido por tiros no Tijuca estava jurado de morte após se envolver em briga de gangues

Selton Alamam de Lima, de 19 anos, ferido por tiros no fim da tarde do domingo (8), no Bairro Tijuca, região sudoeste de Campo Grande, estava envolvido em uma briga de gangues, como apurou as investigações da delegada adjunta da 6ª DP (Delegacia de Polícia Civil), Daniela Kades. Foi descoberto que o responsável pela tentativa […]

Arquivo Publicado em 11/06/2014, às 14h08

None
2071095525.jpg

Selton Alamam de Lima, de 19 anos, ferido por tiros no fim da tarde do domingo (8), no Bairro Tijuca, região sudoeste de Campo Grande, estava envolvido em uma briga de gangues, como apurou as investigações da delegada adjunta da 6ª DP (Delegacia de Polícia Civil), Daniela Kades. Foi descoberto que o responsável pela tentativa de homicídio doloso, com intenção de morte, é Douglas de Oliveira Felizardo, de 22 anos, que já havia jurado a vítima de morte. Ele está foragido.


A delegada revelou que o crime ocorreu por conta de uma briga de gangues, já que ambos têm várias passagens por tráfico de drogas. “Selton é morador do Coophavila, mas vinha constantemente ao Tijuca, porque aqui mora a mãe dele. Em uma dessas visitas, ele se envolveu em uma briga com um grupo de jovens da região”, revela.


Selton teria brigado com um rapaz identificado como “Bruninho”. Após derrubá-lo, ele passou com uma bicicleta sobre a cabeça do jovem, fato que desencadeou a ameaça de morte. “A notícia correu o bairro e a mãe de Selton já havia avisado o filho para não aparecer mais por aqui, fato que foi ignorado por ele. Além disso, os outros dois irmãos de Selton também já são jurados de morte por causa de outras confusões”, conta Daniela, com base no que foi apurado durante as investigações.


Não acreditando na ameaça, Selton voltou ao bairro e se encontrou com a gangue. Ele entrou em um confronto novamente com o grupo e deu um soco no rosto de Douglas, que é considerado o líder. Com isso, houve uma ‘caçada’ pelo Tijuca atrás de Selton.


A perseguição se deu a pé, de bicicleta e até mesmo com um automóvel, que foi apreendido. Um dos membros da quadrilha viu Selton nas proximidades da 6ª DP e avisou Douglas, que foi até o local e descarregou a arma.


Selton foi atingido por quatro disparos, sendo ferido nos braços e abdome. “Na tentativa de se salvar, ele correu para dentro da unidade do Corpo de Bombeiros, que fica ao lado delegacia”, fala Daniela. A unidade policial não é aberta aos fins de semana e feriados, assim como em horários que não seja o comercial.


A delegada conta que o rapaz que avisou Douglas sobre a localização da vítima já foi ouvido. “Ele contou que passou a informação para o suspeito. Após prestado o depoimento tivemos que liberá-lo, pois não houve flagrante, então ele não pode ser detido”, revela.


A responsável pela investigação afirmou que Douglas está foragido e tem um mandado de prisão em aberto por conta deste crime. “Tivemos uma informação que ele possa estar no Bairro Santa Emília e estamos apurando”, finaliza.




Jornal Midiamax

☰ Últimas Notícias