Geral

Jogo do Brasil é dia de festa para famílias que se reúnem e torcem pela seleção em casa

Há quatro copas do mundo a família de Ana Maria Vieira de Souza, 56 anos, se reúne para assistir à seleção verde e amarela. A família entra no clima e produz uma verdadeira festa com direito a ‘decoração itinerante’. Onde o jogo é marcado, bandeiras, bandeirolas e outros adereços das cores da seleção brasileira vão […]

Arquivo Publicado em 23/06/2014, às 14h27

None
1337910025.jpg

Há quatro copas do mundo a família de Ana Maria Vieira de Souza, 56 anos, se reúne para assistir à seleção verde e amarela. A família entra no clima e produz uma verdadeira festa com direito a ‘decoração itinerante’. Onde o jogo é marcado, bandeiras, bandeirolas e outros adereços das cores da seleção brasileira vão junto. “Cada jogo marcamos na casa de um parente e levamos nossa decoração especial junta”, afirma Ana.

A torcedora assumida conta que, entre familiares e amigos, a festa reúne umas 20 pessoas e o clima, segundo ela, é de total animação. “Meia hora antes do jogo começa o aquecimento, ver se o refrigerante e cerveja estão gelados, se está tudo pronto para a festa”, brinca.

Cada convidado leva sua contribuição e a cada partida e temperatura do dia o cardápio muda. “Já fizemos caldo, no frio, arroz de carreteiro, depende do dia”. Nesta segunda-feira, o cardápio ainda está indefinido, mas a festa já tem local certo. “Hoje vai ser na minha irmã, nos próximos a gente vai vendo”.

O cenário durante a partida é bem típico. Homens um pouco mais nervosos de um lado e as mulheres entendidas do assunto, mas ainda com algumas dúvidas. “A mulherada às vezes não entende, pergunta o que é impedimento, grita na hora errada, mas assistimos todos juntos brincando”.

Para acompanhar tanta alegria em uma família só, Ana espera que, desta vez, nossa seleção faça jus à animação. “Aposto em 4 a 0 para o Brasil, vamos fritar os camarões”, brinca em alusão ao terceiro rival da seleção brasileira na competição.

Torcida verde e amarela

Esposa, filho, mãe, sobrinhos, cunhado e todas as outras partes a que uma família tem direito. Os familiares e amigos do publicitário Junior Ribeiro, 30 anos, se reúnem para assistir a todos os jogos do Brasil. A tradição também vem de copas passadas e tem direito a uniforme especial. “Fazemos uma camiseta especial verde e amarela para a família”, conta.

Apesar de a seleção não ter mostrado ainda um espetáculo nos gramados, a confiança no time é grande, pelo menos na casa de sua família. “A gente se empolga bastante e estamos bem confiantes, mais até do que em outras copas”, afirma.

A aposta para o jogo desta segunda-feira (23) também é alta, 3 a 0 para o Brasil. “Aposto fácil nesse placar”, brinca.

Na casa da estudante Daiany Couto a animação vem mais de seu pai que, em outras copas, até enfeitava o quintal com decoração verde e amarela. Na casa dela, a animação é maior mesmo na reta final do mundial. “Minha família toda vem assistir aqui, principalmente na final e sempre tem churrasco e aperitivos”, conta.

Em clima de confiança com a seleção de Felipão, o palpite da estudante também é de 3 a 0.



Jornal Midiamax