Geral

Jardineiro mantinha adolescente em casa por meio de ameaças, conclui inquérito

A Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) finalizou o inquérito que investigava a possibilidade de o jardineiro Dirceu Benites, de 40 anos, ter mantido a companheira, uma adolescente de 17 anos, em cárcere privado em Campo Grande. De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Paulo Sérgio Lauretto, foi concluído que Dirceu não […]

Arquivo Publicado em 17/09/2014, às 19h57

None
397885818.jpg

A Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) finalizou o inquérito que investigava a possibilidade de o jardineiro Dirceu Benites, de 40 anos, ter mantido a companheira, uma adolescente de 17 anos, em cárcere privado em Campo Grande.


De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Paulo Sérgio Lauretto, foi concluído que Dirceu não mantinha a adolescente em cárcere, pois ela poderia ter saído da casa onde morava. Mas, por conta da violência psicológica, ela mantinha o relacionamento e permanecia morando na mesma residência que ele. Benites foi indiciado pelos crimes de constrangimento ilegal e posse sexual mediante fraude, por ter se aproximado da adolescente, utilizando identidade falsa.


“Ele não a mantinha trancada, mas por conta da pressão psicológica e ameaças, ela não saiu de dentro da casa, mesmo que não fosse trancada como concluiu a perícia ou que podendo pedir ajuda”, explica Lauretto.


Conforme a autoridade policial, a polícia descobriu que Dirceu já havia se aproximado de outra adolescente, do mesmo modo, com o nome falso e só não deu prosseguimento na relação, pois ele conheceu a adolescente.


Dirceu permanece foragido da Justiça. A advogada dele disse que ele se colocaria à disposição da polícia nesta quarta-feira (17), mas até o momento, ele ainda não havia se apresentado e o delegado fará o indiciamento indireto dele.


Com relação à ex-mulher de Dirceu, Rosa Conceição Moreira, de 51 anos, que morava na mesma casa que ele, a adolescente e o bebê, a polícia considera que ela também foi vítima da situação, pois Dirceu também era violento com ela.


Um dos casos que comprovam isso ocorreu em julho do ano passado e foi parar na delegacia após a filha dele e de Rosa registrar um boletim de ocorrência. A jovem revelou à polícia que os pais tiveram uma briga porque a mãe queria se separar.


Rosa foi para a casa da filha e o jardineiro foi até o local. Ele tentou arrombar a residência  e levou a ex-mulher à força para casa, no Bairro Guanandi, a mesma casa onde ele e a adolescente chegaram a morar durante o relacionamento.


“Denúncia”


O caso veio à tona no dia 19 de agosto. A adolescente foi até uma farmácia e deixou um pedido de ajuda no verso de uma receita médica. A atendente acionou a polícia que foi até a casa onde a adolescente estaria sendo mantida em cárcere, o filho bebê.


Na época, a garota relatou à polícia que em pouco tempo de namoro com Dirceu, ela já ficou grávida. Ele convenceu a vítima de parar de trabalhar e a levou para morar na casa da mãe. Posteriormente, ela descobriu que ele era casado e usava um nome falso e ele a levou para morar com a ex-mulher e os filhos na casa onde foi encontrada.



Jornal Midiamax