Geral

Integrante da CPI da Saúde diz acreditar em interesse político na investigação do MPF

O integrante da CPI da Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado estadual Lauro Davi (Pros), diz acreditar que há interesse político no inquérito civil aberto pelo Ministério Público Federal (MPF). “Interesse político tem. Agora temos duas situações de interesse político: interesse político para concertar e ajudar a situação ou interesse político […]

Arquivo Publicado em 17/04/2014, às 12h19

None
3223159.JPG

O integrante da CPI da Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado estadual Lauro Davi (Pros), diz acreditar que há interesse político no inquérito civil aberto pelo Ministério Público Federal (MPF).

“Interesse político tem. Agora temos duas situações de interesse político: interesse político para concertar e ajudar a situação ou interesse político para virar vedete de campanha”, afirmou Lauro Davi.

O MPF enviou uma mensagem à Casa de Leis avisando sobre a abertura do inquérito baseado no relatório da CPI da Saúde que foi entregue à instituição no fim do ano passado. Na época, a comissão fez um relatório e o presidente da CPI Amarildo Cruz (PT) fez um relatório paralelo que indiciou 22 pessoas.

Na avaliação de Lauro Davi, o relatório paralelo do petista teve interesse político. “A própria apresentação do Amarildo no relatório paralelo que ele chamou de substitutivo tinha o interesse de indiciar pessoas”, pontuou.  

Jornal Midiamax