Geral

Indígenas criticam apelo de Pedrossian para mudar nome do Parque das Nações

Lideranças indígenas criticaram o vídeo publicado pelo filho do Pedro Pedrossian em que o ex-governador faz apelo aos deputados para mudar o nome do Parque das Nações Indígenas para homenagear a mulher, Maria Pedrossian. O vídeo foi compartilhado ontem (5) no Facebook pelo ex- deputado federal Pedro Pedrossian Filho. A revolta veio após indígenas ocuparem […]

Arquivo Publicado em 06/02/2014, às 15h30

None
470471307.jpg

Lideranças indígenas criticaram o vídeo publicado pelo filho do Pedro Pedrossian em que o ex-governador faz apelo aos deputados para mudar o nome do Parque das Nações Indígenas para homenagear a mulher, Maria Pedrossian.


O vídeo foi compartilhado ontem (5) no Facebook pelo ex- deputado federal Pedro Pedrossian Filho. A revolta veio após indígenas ocuparem terras do ex-governador. Pedrossian diz que foi traído pela população indígena e solicita o apoio da Assembleia Legislativa para trocar o nome do Parque. Pedro Pedrossian Filho chama os índios de “último tentáculo daqueles assassinos da reputação do PT”.

Para Dionedson Cândido, membro do conselho estadual do povo terena e educador popular, Pedrossian está querendo desrespeitar os indígenas para fragilizar os movimentos sociais. Sobre a “traição” citada pelo ex-governador, Dionedson pensa o oposto. “Nós que fomos traídos por ele, quando ele estava no poder. Ele não colaborou nem tentou solucionar o problema de demarcação de terras”, disse.

A pena que Pedrossian diz sentir dos produtores rurais também é contestada por Dionedson. “Ele diz sentir pena dos fazendeiros, mas é culpa é dele também por estar acontecendo os conflitos. Porque ele não pensou isso quando era governador?”, indagou.

O educador popular vê a situação como crítica. “Se os deputados aprovarem é preocupante. Mostrará que eles fazem o que querem. Daqui a pouco vão mudar os nomes das ruas, colocar nomes de políticos, coronéis, ditadores”, diz o indígena, que vê preconceito na atitude do ex-governador.

“Fica claro que ainda há preconceito da sociedade com os indígenas, nós vivenciamos e presenciamos isto diariamente. E ainda dizem que vivemos em um país democrático. A ditadura continua invisível”, analisa.

O cacique Nito, uma das lideranças da aldeia urbana Água Bonita, de Campo Grande, considerou a “idéia” do ex-governador um absurdo. “Isso é muito sério, é um desrespeito total à população indígena”, frisou.

Mais?

Maria Aparecida Pedrossian já dá nome a um Hospital Universitário e a um bairro. A mãe do ex-governador Pedro Pedrossian também já foi homenageada. Rosa Pedrossian dá nome ao Hospital Regional, um dos mais importantes de Mato Grosso do Sul. E o próprio Pedro Pedrossian dá nome ao Estádio Morenão, o maior do Estado.



Jornal Midiamax