Geral

Idosa morre atropelada em frente de casa em Campo Grande e motorista foge

A vítima, Enedina Nex, atravessou a rua para convidar a vizinha, que mora em frente a sua casa, como sua amiga não estava, retornou atravessando a rua novamente, momento em que o carro atropelou a idosa que foi arremessada mais de 20 metros

Arquivo Publicado em 12/06/2014, às 00h11

None
1315521666.jpg

A vítima, Enedina Nex, atravessou a rua para convidar a vizinha, que mora em frente a sua casa, como sua amiga não estava, retornou atravessando a rua novamente, momento em que o carro atropelou a idosa que foi arremessada mais de 20 metros

Idosa de 61 anos morreu atropelada na frente da casa dela na Rua Sertãozinho na Vila Ipiranga na noite desta quarta-feira (11) em Campo Grande. O motorista fugiu do local, mas de acordo com testemunhas o autor dirigia um Fiesta Branco.

A vítima, Enedina Nex, atravessou a rua para convidar a vizinha, que mora na frente de sua casa, para ir ao centro espírita, como sua amiga não estava, retornou atravessando a rua novamente, momento em que o carro atropelou a idosa que foi arremessada a mais de 20 metros. Uma garrafa de água que estava na mão da vítima ficou próximo do meio-fio.

A filha da idosa, Marilene Aparecida Nex, de 40 anos, estava desolada no local. Ela conta que estava em casa e não ouviu nada, só ficou sabendo quando foi chamada pelos vizinhos. A vítima morava com a filha, o genro e um neto.

O delegado plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da região Piratininga, Alberto Luiz Carneiro da Cunha de Miranda, disse que as investigações serão feitas a partir das imagens de câmeras da rua.

De acordo com o delegado, testemunhas afirmam que o carro responsável  pela morte da idosa era um Fiesta Branco, porém ninguém conseguiu anotar a placa.

Segundo moradores, a velocidade é um problema na via, é necessário um redutor de velocidade no local com urgência, já que a rua é muito extensa e possibilita a alta velocidade. A costureira, Marilda Maria Lopes de 71 anos, já contou sete acidentes em frente de sua casa.

“Aqui é uma pista de corrida, tem fim de semana que até tiram racha de moto aqui, está mais perigosa a cada dia que passa”, afirma a dona de casa, Nice Ramos, de 53 anos, moradora da rua.


Jornal Midiamax