Geral

Icasa obtém liminar para disputar a Série A do Brasileiro e tira vaga do Figueirense

Quinto colocado da Série B de 2013, o Icasa obteve nesta terça-feira uma liminar na Quarta Vara Cível do Rio de Janeiro que permite a sua inclusão na Série A do Campeonato Brasileiro, três dias antes do início da segunda divisão e quatro da primeira. O clube conseguiu esta “vitória” nos tribunais graças à escalação […]

Arquivo Publicado em 15/04/2014, às 20h25

None

Quinto colocado da Série B de 2013, o Icasa obteve nesta terça-feira uma liminar na Quarta Vara Cível do Rio de Janeiro que permite a sua inclusão na Série A do Campeonato Brasileiro, três dias antes do início da segunda divisão e quatro da primeira. O clube conseguiu esta “vitória” nos tribunais graças à escalação irregular do volante Luan pelo Figueirense, time que terminou na quarta colocação da competição.

A principal alegação da equipe cearense no caso se baseia nas punições aplicadas ao Flamengo e à Portuguesa, punidas na Série A com a perda de quatro pontos pelas escalações irregulares dos jogadores André Santos e Héverton, respectivamente, que resultaram no rebaixamento da Portuguesa à Série B e na permanência do Fluminense na Série A.

No caso do Figueirense, o meio-campista Luan foi colocado em campo na vitória por 4 a 2 sobre o América-MG no dia 28 de maio quando ainda não tinha contrato o clube de Florianópolis, mas com o Metropolitano-SC.

O Terra tentou contato com o Icasa, que preferiu não comentar o caso, enquanto o Figueirense afirmou por meio da sua assessoria de imprensa que não foi comunicado da decisão judicial. A equipe catarinense é a maior prejudicada na situação, pois perderia a vaga na primeira divisão do futebol nacional, mas ignora a possível permanência na Série B. “Continuamos realizando a nossa preparação para o jogo contra o Fluminense, pela primeira rodada da Série A”, declarou Ronaldo Nascimento, assessor da equipe.

Com a decisão judicial, o clube alvinegro passou a ter 57 pontos na tabela da competição do ano passado, enquanto a equipe cearense permanece com 59, que lhe garantiriam a quarta posição e a promoção à Série A.

De acordo com a liminar, a CBF deverá pagar R$ 100 mil diários para cada dia que passar com o Icasa fora da elite do futebol nacional. A entidade tem 24h para acatar ou recorrer da decisão.

Jornal Midiamax