Geral

Homem que matou e escondeu corpo de desafeto é condenado a nove anos

Fábio Renato da Conceição de 31 anos, acusado de ter matado Reinaldo Gonçalves de Azevedo, 41, no dia 29 de janeiro deste ano, na Rua Leopoldina, no Bairro Nossa Senhora das Graças em Campo Grande, foi condenado a nove anos e seis meses de prisão em regime fechado pelo crime de homicídio e ocultação de […]

Arquivo Publicado em 03/10/2014, às 23h58

None
1898026858.jpg

Fábio Renato da Conceição de 31 anos, acusado de ter matado Reinaldo Gonçalves de Azevedo, 41, no dia 29 de janeiro deste ano, na Rua Leopoldina, no Bairro Nossa Senhora das Graças em Campo Grande, foi condenado a nove anos e seis meses de prisão em regime fechado pelo crime de homicídio e ocultação de cadáver.

Além disso, o réu terá que cumprir à pena de um ano, dois meses de detenção e 10 dias-multa pelo crime de posse irregular de arma de fogo.

O julgamento aconteceu na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande. Após o crime, Fábio junto com uma pessoa conhecida como “Betinho”, arrastou o corpo da vítima para um local próximo, cobrindo-o com folhas para ocultá-lo.

Antes de ser assassinado, Reinaldo, ex-presidiário, teve um boletim de ocorrência por violência doméstica lavrado contra ele na manhã do mesmo dia do seu assassinato.

De acordo com o registro, ele teria invadido uma casa que fica na Vila Nasser onde estaria a sua mulher e ainda teria furtado uma bicicleta.

A amiga da mulher de Reinaldo, uma comerciante de 26 anos, disse na época que na noite de terça (28) a vítima teria brigado com a sua companheira e durante a briga tentou atingir o pescoço dela com uma faca que acabou a acertando de raspão.

Jornal Midiamax