Geral

Guarda noturno e empresário brasileiro são executados a tiros na fronteira

Duas pessoas foram executadas na fronteira na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, com o Brasil. Os crimes ocorreram durante o dia e a polícia ainda investiga os autores.  Um deles, ocorreu nas proximidades do Hotel Cassino Amambay, a pelo menos 100 metros da linha internacional, vitimando Pedro Atilio Villalba, de 27 anos, que […]

Arquivo Publicado em 27/03/2014, às 10h41

None
323909267.jpg

Duas pessoas foram executadas na fronteira na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, com o Brasil. Os crimes ocorreram durante o dia e a polícia ainda investiga os autores. 

Um deles, ocorreu nas proximidades do Hotel Cassino Amambay, a pelo menos 100 metros da linha internacional, vitimando Pedro Atilio Villalba, de 27 anos, que é de Concepción, no Paraguai. Ele trabalhava há dois dias no local como guarda noturno. A vítima foi morta por volta das 5h30 com um disparo de arma de fogo na cabeça. 
Já por volta das 9h30, na Rua Pitiantuta, que passa atrás do prédio da Receita Aduaneira de Pedro Juan Caballero, um empresário foi executado com 9 disparos de pistola 9 milímetros. Ele foi identificado como Roberto Jean Duarte Oliveira, de 50 anos. 
Ele foi assassinado brutalmente por dois homens que estavam em um Citroën de cor preta. A vítima saía de seu escritório e quando estava para entrar em sua caminhonete foi cercada por um dos pistoleiros que chegou atirando.
Dos nove disparos, pelo menos cinco atingiram a cabeça do empresário, que morreu no local. Roberto Jean era proprietário da Estância Gracia de Deus, na região da Colonia San Luiz e no momento do crime estava na Hilux, de cor prata, com placas OIT-8275. (Com informações do site Ponta Porã Informa)
Jornal Midiamax