Geral

Grã-Bretanha não atingirá meta para reduzir imigração, diz ministro

A Grã-Bretanha não cumprirá a meta governamental de reduzir o número de imigrantes que entram no país a menos de 100 mil ao ano, disse o secretário de Negócios, Vince Cable. O primeiro-ministro David Cameron prometeu na campanha eleitoral de 2010 cortar a corrente de imigração para “dezenas de milhares” até 2015, abaixo dos 200 […]

Arquivo Publicado em 07/01/2014, às 10h34

None

A Grã-Bretanha não cumprirá a meta governamental de reduzir o número de imigrantes que entram no país a menos de 100 mil ao ano, disse o secretário de Negócios, Vince Cable.


O primeiro-ministro David Cameron prometeu na campanha eleitoral de 2010 cortar a corrente de imigração para “dezenas de milhares” até 2015, abaixo dos 200 mil ao ano esperados caso mantenha-se o ritmo atual.


Cable, um membro do Partido Liberal Democrata, que tradicionalmente se coloca a favor da imigração, disse que a meta provavelmente não será atingida devido à variedade de fatores fora do controle do governo.


“Isso envolve a emigração de britânicos — algo que não se pode controlar. Envolve a liberdade de movimentação dentro da União Europeia, entrando e saindo. Envolve britânicos que retornam de outros países e não são imigrantes, mas entram nas estatísticas”, disse Cable.


“Estabelecer um teto arbitrário não ajuda. Quase certamente não se atingirá o nível abaixo de 100 mil que está sendo estabelecido pelos conservadores”, disse.


Com baixo desempenho nas pesquisas anteriores às eleições europeias em maio e nacionais no próximo ano, Cameron se esforça para debelar a ameaça representada pelo Partido da Independência da Grã-Bretanha, contrário a imigração.


Em dezembro, o governo implementou medidas que forçam migrantes da UE a aguardarem três meses antes que possam solicitar benefícios.

Jornal Midiamax