Geral

Geradores garantem energia elétrica em favela enquanto Prefeitura não resolve situação

A reunião realizada na tarde desta segunda-feira (15), entre o diretor técnico comercial da Energisa, Marcelo Vinhais e os secretários de administração Waltemir Alves de Brito e o titular da Segov (Secretário Municipal de Governo e de Relações Institucionais), Rodrigo Gonçalves Pimentel, não definiu nenhuma solução para os moradores da favela Cidade de Deus. O […]

Arquivo Publicado em 15/09/2014, às 21h00

None
480392560.jpg

A reunião realizada na tarde desta segunda-feira (15), entre o diretor técnico comercial da Energisa, Marcelo Vinhais e os secretários de administração Waltemir Alves de Brito e o titular da Segov (Secretário Municipal de Governo e de Relações Institucionais), Rodrigo Gonçalves Pimentel, não definiu nenhuma solução para os moradores da favela Cidade de Deus.

O diretor técnico da Energisa destacou que as ligações clandestinas colocam em risco a vida dos moradores e disse que a prefeitura tem duas alternativas: regularizar a área ou arcar com o pagamento das contas.

O secretário da Segov descartou uma das possibilidades mencionadas pelo diretor técnico da Energisa e alertou que a Cidade de Deus não pode ser regularizada por se tratar de uma APP (Área de Preservação Permanente) e que a solução seria transferir os moradores para um terreno disponibilizado pela Prefeitura por meio da Emha (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande), ou transferir as famílias para um loteamento social.

A prefeitura estima que possa encontrar uma solução em um prazo de cinco dias. O secretário de Administração garantiu que até que o problema de falta de energia elétrica não seja solucionado, os dois geradores, que foram doados para a comunidade, permanecerão no local.




Jornal Midiamax