Geral

Funcionários dos Correios aceitam reposição e afastam greve em MS, diz sindicato

Os 1600 trabalhadores agências dos Correios em Mato Grosso do Sul não devem entrar em greve, como servidores de outros estados anunciaram na quarta-feira (17). A secretária geral do Sintect-MS (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares), Elaine Regina de Sousa afirmou que o sindicato esteve, nos últimos dias, em negociações de reajuste. “Realizamos […]

Arquivo Publicado em 18/09/2014, às 12h18

None

Os 1600 trabalhadores agências dos Correios em Mato Grosso do Sul não devem entrar em greve, como servidores de outros estados anunciaram na quarta-feira (17).

A secretária geral do Sintect-MS (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares), Elaine Regina de Sousa afirmou que o sindicato esteve, nos últimos dias, em negociações de reajuste.

“Realizamos uma assembleia ontem com 253 trabalhadores, que optaram por aceitar a proposta do Correios”, disse. No dia 11 de agosto, os servidores, em assembleia, chegaram a aprovar estado de greve, ao recusarem proposta de reajuste de 6,5% de reposição salarial.

Os trabalhadores reivindicavam aumento real de 8%, reposição das perdas salariais de 11,3%, acumuladas de anos anteriores, reajustes em benefícios: R$ 300 linear, 8% de ganho real, R$ 40 de tíquete, redução da jornada de trabalho para atendentes.

No entanto, em novas reuniões no início da semana, os servidores chegaram a um acordo e as atividades devem seguir normalmente. “As propostas melhoraram, por isso aceitamos”, disse. Ainda segundo Elaine, ficou acordado pagamento de gratificação de 6,5% em cima dos salários de cada trabalhador.

Além disso, os servidores conseguiram reajuste no vale alimentação, que passa de R$ 809 para R$ 971,96.

Na quarta-feira (17), servidores do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Tocantins anunciaram greve por rejeitarem proposta oferecida pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), que ofereceu aumento no valor da inflação sem ganho real.

Jornal Midiamax