Geral

Funcionário reclama de salário atrasado na internet e é demitido por justa causa

Um comentário exigindo seus direitos resultou em demissão uma semana depois, ao operador de escavadeira, Luiz Gonsales, 29 anos. Em um ato de indignação, no dia 11 deste mês Luiz perguntou por meio do site do secretário estadual de Obras, Edson Giroto (PR), se o repasse à empreiteira onde ele trabalhava – a Nautilus Engenharia […]

Arquivo Publicado em 19/03/2014, às 20h20

None

Um comentário exigindo seus direitos resultou em demissão uma semana depois, ao operador de escavadeira, Luiz Gonsales, 29 anos. Em um ato de indignação, no dia 11 deste mês Luiz perguntou por meio do site do secretário estadual de Obras, Edson Giroto (PR), se o repasse à empreiteira onde ele trabalhava – a Nautilus Engenharia – estava atrasado. Nesta quarta-feira (19) a Nautilus o demitiu alegando justa causa.

Giroto respondeu a Luiz, também por meio do site, que o repasse estava em dia. Porém, segundo Luiz, o salário que deveria ser pago no dia 10 – até o 5º dia útil conforme a lei – só saiu na quinta-feira (13), dois dias após a reclamação ao secretário.

A Nautilus foi contratada pela Secretaria de Obras para ser a responsável pela construção da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul em Campo Grande e alegou a Luiz que o demitiu por ele estar usando a internet durante o expediente.

“Eu não postei a reclamação durante o expediente, eu já tinha saído. A gente se sente impotente. A única pessoa que eu tinha para reclamar, achando que ia me ajudar, só piorou”, contou Luiz, que ainda entende a demissão como perseguição da empresa.

A Nautilus foi procurada para confirmar se realmente houve atraso de salário, porém o diretor-executivo Giancarlo Camillo enviou o recado via secretária que o assunto é um problema interno da empresa que está com o jurídico e portanto não irá se manifestar. A reportagem foi impedida de falar com o jurídico.

A Secretaria de Obras também foi procurada, mas o secretário está em viagem e não deu retornou ao Midiamax até o fechamento desta reportagem. A Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) informou que à época da reclamação notificou a Nautilus, que respondeu que não havia atrasos nos pagamentos.

Pai de dois filhos, Luiz já está à procura de outro emprego e diz que pensa em processar a empresa. (Matéria alterada às 17h36 para acréscimo de informações)

Jornal Midiamax