Geral

França e Reino Unido suspendem participação nos preparativos do G8 de Sochi

O Reino Unido e a França suspenderam, neste domingo, sua participação nas reuniões que antecedem a cúpula do G8 prevista para junho, em Sochi, em decorrência da “escalada militar” russa na Ucrânia – informaram fontes diplomáticas britânicas e francesas. “Suspendemos nossa participação nas reuniões preparatórias que ocorrerão nos próximos dias”, declarou uma fonte da diplomacia […]

Arquivo Publicado em 02/03/2014, às 15h42

None

O Reino Unido e a França suspenderam, neste domingo, sua participação nas reuniões que antecedem a cúpula do G8 prevista para junho, em Sochi, em decorrência da “escalada militar” russa na Ucrânia – informaram fontes diplomáticas britânicas e francesas.


“Suspendemos nossa participação nas reuniões preparatórias que ocorrerão nos próximos dias”, declarou uma fonte da diplomacia francesa, explicando que tal decisão teria sido tomada durante uma “reunião de crise” entre o presidente François Hollande e o chanceler, Laurent Fabius.


Fabius já havia informado, neste domingo, que a França desejava “a suspensão da preparação para o G8 de Sochi enquanto os russos não voltarem aos princípios estabelecidos aos G7 e G8”.


O chanceler francês também condenou “a escalada militar russa” na Crimeia, em declarações feitas à rádio francesa Europe 1.


Em seguida, foi a vez do ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, William Hague, anunciar que sua participação da rodada de preparação do G8 estava suspensa.


“O Reino Unido nai se unir a outros países do G8 esta semana e suspenderá sua cooperação com o G8, presidido este ano pela Rússia, o que inclui as reuniões desta semana para a preparação da cúpula”, anunciou Hague, antes de embarcar para Kiev. “A mesma medida vale para as reuniões seguintes, até segunda ordem”, acrescentou.


No sábado, a pedido do presidente Vladimir Putin, o senado russo autorizou a utilização das forças armadas russas em território ucraniano, “até que se normalize a situação política na Ucrânia”.


Neste domingo, a Ucrânia denunciou “uma declaração de guerra’ por parte da Rússia e anunciou a mobilização de seus reservistas.

Jornal Midiamax