Geral

Fórum aponta implantação de delegacias da mulher 24h e Vara Especializada como prioridades

A implantação de Delegacias da Mulher 24 horas em 12 municípios do Estado e a criação de uma Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra Mulher na cidade de Dourados foram as ações emergenciais apontadas no encontro do Fórum Permanente de Enfrentamento e Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. O evento […]

Arquivo Publicado em 27/03/2014, às 21h54

None

A implantação de Delegacias da Mulher 24 horas em 12 municípios do Estado e a criação de uma Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra Mulher na cidade de Dourados foram as ações emergenciais apontadas no encontro do Fórum Permanente de Enfrentamento e Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

O evento foi realizado nessa quarta-feira (26), na Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS) e também reuniu sugestões de ações preventivas para o combate à violência contra a mulher. Segundo a presidente da Comissão Provisória de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra Mulher da OAB/MS, Tatiana Ujacow, o fórum também tem o objetivo de discutir ações para orientar a população.

“Queremos orientar quanto às penalidades do crime praticado contra as mulheres e a importância da denúncia. Temos que unir forças de todas as entidades que queiram contribuir. A situação clama por medidas mais urgentes”, afirmou Tatiana. A próxima reunião acontece no dia 16 de abril.

Segundo a assessoria da OAB/MS, no sábado (29) uma caminhada com representantes do Fórum e advogados da Ordem está marcada para alertar a população sobre o tema. “Precisamos dar uma resposta à sociedade. Não podemos mais permitir uma situação tão alarmante como essa que estamos vivenciando, com um número cada vez mais frequente de casos de violência”, disse o presidente da OAB/MS, Júlio Cesar Souza Rodrigues.

Durante a reunião foram levantadas ações como o treinamento de humanização feito na Polícia Militar para o atendimento das mulheres. Os integrantes debateram ainda a melhoria no protocolo de atendimento à mulher e a discriminação sofrida pelas mulheres indígenas nas delegacias.

Confira na íntegra a carta dos princípios do Fórum: http://www.oabms.org.br/Upload/Biblioteca/2014/03/00080794.pdf


Jornal Midiamax