Geral

Filme ‘Dália Negra’ será exibido no Cinema (d)e Horror

O Cineclube Cinema (d)e Horror, uma parceria entre a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e a Fundação de Cultura do governo do Estado, promoverá uma sessão especial exibindo o filme “Dália Negra” na quarta-feira (7 de maio), em celebração ao Dia Internacional do Público, comemorado internacionalmente no dia 10 de maio. A sessão […]

Arquivo Publicado em 30/04/2014, às 22h25

None

O Cineclube Cinema (d)e Horror, uma parceria entre a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e a Fundação de Cultura do governo do Estado, promoverá uma sessão especial exibindo o filme “Dália Negra” na quarta-feira (7 de maio), em celebração ao Dia Internacional do Público, comemorado internacionalmente no dia 10 de maio. A sessão tem inicio às 18h30, na sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo com entrada franca e classificação de 16 anos.

O filme Dália Negra (EUA-Alemanha-França/2006/120’), com direção de Brian de Palma, conta a história de Elizabeth Short (Mia Kirshner), uma jovem bonita, que estava determinada em ser famosa e era conhecida como a “Dália Negra”. Após seu corpo ser encontrado, torturado e retalhado em um terreno baldio de Los Angeles, tem início uma busca pelo assassino. Os detetives e ex-boxeadores Lee Blanchard (Aaron Eckhart) e Bucky Bleichert (Josh Hartnett) são encarregados da investigação do caso, mas a obsessão que os dois desenvolvem por ela acaba por arruinar suas vidas.

A mediação do debate será realizada pela professora doutora Rosana Cristina Zanelatto Santos, da UFMS que coordena o projeto Cinema (d)e Horror há sete anos, com Carol Sartomen, mestra em Estudos de Linguagens pela UFMS.

Geralmente tem uma exibição mensal e conta com a participação de graduandos e mestrandos da área de Letras da UFMS ou convidados especiais para as exibições e debates de filmes que tratam da categoria “Horror” no plano das artes, contando também com a participação da sociedade campo-grandense.

Serviço

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo, que fica localizado na rua 26 de Agosto, 453, entre as ruas Calógeras e a 14 de Julho.

Jornal Midiamax