Geral

Filha realiza sonho de pai ao entrar em jogo da Copa com jogadores

Neste sábado, 21 de junho, o assessor de franquias, Marcelo de Castro Carvalho, de 39 anos, vai ver a filha, Mariana Caparróz Carvalho, de 9 anos, realizar seu sonho de menino: entrar como mascote na abertura de um jogo da Copa do Mundo. A menina ganhou um concurso de uma rede de fast-food e por […]

Arquivo Publicado em 20/06/2014, às 17h48

None
1006757804.jpg

Neste sábado, 21 de junho, o assessor de franquias, Marcelo de Castro Carvalho, de 39 anos, vai ver a filha, Mariana Caparróz Carvalho, de 9 anos, realizar seu sonho de menino: entrar como mascote na abertura de um jogo da Copa do Mundo. A menina ganhou um concurso de uma rede de fast-food e por isso poderá ficar lado a lado dos jogadores.

Marcelo foi quem a escreveu. Ele conta que quando era pequeno também foi mascote. O pai tinha um time de futebol em Fátima do Sul, que se chamava 21 de abril, e toda vez que o clube entrava em campo lá estava Marcelo com os jogadores dando boas vindas à torcida.

O sonho de fazer isso a milhares de pessoas será realizado mais de 30 anos depois pela filha. Ele conta que não havia dito a Mariana que a havia inscrito no concurso para não deixá-la ansiosa. “Eu fui mascote e sempre sonhei com jogo da Copa. A Mariana participar, hoje, é a realização de um sonho meu. Eu nem havia contado para ela sobre o concurso para não deixá-la na expectativa. Só revelei depois que fomos escolhidos”, conta.

E parece que o pai tinha razão. Faltando dois dias do grande momento Mariana confessa que está ansiosa e que muitas pessoas já pediram para ela mandar beijinho e tchauzinho pela TV. O que ela não poderá fazer, esclarece o pai.

Segundo ele, as regras do concurso são bem rígidas e ela terá que seguir diversas orientações. “Eles mandaram um email, eu ainda não li para ela. Mas, tem um monte de coisa que não pode fazer”, conta.

A família toda

A família não poderá prestigiar Mariana neste sábado. Mas, em compensação ninguém poderá reclamar que não viu os jogos. As duas primeiras disputas que aconteceram em Cuiabá, Marcelo comprou ingressos para ele e a esposa Adriana dos Santos Caparróz Carvalho, de 35 anos, funcionária pública.

Neste sábado, único jogo que ele não havia comprado os tíquetes, irá com Mariana, já que ganharam o concurso e ele a levará para a apresentação.

No quarto jogo irá com o filho mais velho, Vinicius Caparróz Carvalho, de 12 anos. Único que ainda não sentiu o clima da Copa dentro do estádio Arena do Pantanal.

Organização

Adriana que foi aos dois primeiros jogos que aconteceram em Cuiabá conta ter ficado encantada com o clima e a organização da Copa. “Nossa é uma energia muito gostosa no estádio. Me senti muito segura. Tudo muito organizado”, diz.

A foto escolhida

O concurso consistia em enviar uma foto da criança comemorando um gol. Como Marcelo não tinha a foto da celebração e não quis produzi-la para não estragar a surpresa, encaminhou uma foto em que a criança está no zoológico com uma zebra. “É para não dar zebra no nosso jogo”, diz com esperança de torcedor.

Jornal Midiamax