A Fifa demonstrou, em comunicado, apoio ao ex-jogador alemão Thomas Hitzlsperger, que anunciou publicamente nesta semana ser homossexual. A entidade lamentou que ainda exista preconceito dentro do futebol, e garantiu que está trabalhando para que isso termine.

“A Fifa e o presidente (Joseph Blatter) apoiam a decisão de Thomas Hitzlsperger de anunciar sua orientação sexual. Infelizmente, ainda existe preconceito dentro do futebol. A Fifa está trabalhando duro para acabar com isso e espera que o depoimento de Thomas aumente o respeito”, disse comunicado publicado no site oficial da entidade.

“Durante muitos anos, a Fifa tomou medidas contra qualquer forma de discriminação, inclusive contra orientação sexual”, completou.

O jogador, com passagens marcantes por Stuttgart, Aston Villa, West Ham e Everton, além da seleção alemã, quer aumentar a discussão sobre a homossexualidade no futebol.