Geral

Fifa cobra “medidas necessárias” para CBF resolver polêmica do Brasileirão

Como já era esperado, a polêmica envolvendo o Campeonato Brasileiro do ano passado atravessou o oceano e repercutiu na Europa. Em carta enviada à CBF na última quarta-feira, a Fifa cobra solução rápida para o caso e mostra preocupação com o desenrolar deste problema, que pode causar novos desentendimentos no futuro. “Considerando que é sua […]

Arquivo Publicado em 07/02/2014, às 14h59

None

Como já era esperado, a polêmica envolvendo o Campeonato Brasileiro do ano passado atravessou o oceano e repercutiu na Europa. Em carta enviada à CBF na última quarta-feira, a Fifa cobra solução rápida para o caso e mostra preocupação com o desenrolar deste problema, que pode causar novos desentendimentos no futuro.


“Considerando que é sua obrigação proibir recursos para tribunais ordinários relacionados à matéria desportiva do Brasil, a Fifa solicita que sejam tomadas as medidas necessárias para encerrar o atual procedimento envolvendo o Flamengo e a Portuguesa, de forma a evitar que esse tipo de procedimento volte a ser tomado no futuro”, diz o documento, que é assinado por Marco Villiger, diretor jurídico da Fifa.


A carta ainda cita o terceiro parágrafo do artigo 68 do estatuto da entidade, que proíbe interferência da Justiça comum nos resultados das competições, referindo-se à atuação do Ministério Público. Após tentar acordo com a CBF, o MP promete entrar com ação em defesa do Estatuto do Torcedor, que garante que o resultado conquistado em campo deve ser mantido.


A polêmica se dá devido à punição imposta à Portuguesa, que escalou o meia Héverton de forma irregular na última rodada do Brasileirão de 2013. Ao julgar o caso, o STJD decidiu que a Lusa perderia quatro pontos, o que culminou no rebaixamento do time. O Flamengo foi punido da mesma forma porque o lateral André Santos entrou em campo mesmo estando suspenso.


A carta enviada pela Fifa foi liberada pela CBF nesta quinta-feira, mesma data em que divulgou a tabela do Campeonato Brasileiro deste ano, que não conta com a Portuguesa.

Jornal Midiamax