Geral

Favela Cidade de Deus deve ‘desaparecer’ em até 60 dias, promete prefeito da Capital

A meta do prefeito Gilmar Olarte (PP) para Campo Grande é de fechar o ano sem a Favela Cidade de Deus. “Em até 60 dias pretendo realocar todas as famílias em terrenos públicos”, afirmou nesta terça-feira (30) em entrevista ao Jornal Midiamax. Com R$ 2 milhões e caixa do Funaf (Fundo de Urbanização das Áreas […]

Arquivo Publicado em 01/10/2014, às 11h22

None
395886623.jpg

A meta do prefeito Gilmar Olarte (PP) para Campo Grande é de fechar o ano sem a Favela Cidade de Deus. “Em até 60 dias pretendo realocar todas as famílias em terrenos públicos”, afirmou nesta terça-feira (30) em entrevista ao JornalMidiamax.


Com R$ 2 milhões e caixa do Funaf (Fundo de Urbanização das Áreas Faveladas), disponibilizados na Emha (Agência Municipal de Habitação), Olarte pretende comprar máquinas de fabricação de tijolos para que os próprios moradores que quiserem contribuir fabriquem a base de suas casas.


“Além disso, estamos estudando áreas públicas na região do Noroeste e das Moreninhas para realocar essas famílias. Espero conseguir fazer isso em até 60 dias, o quanto antes possível”.


A Prefeitura fará loteamentos sociais para as famílias e mutirão para a fabricação dos tijolos para que eles consigam construir as casas. Em levantamento feito pela Prefeitura, existem hoje 120 famílias na Cidade de Deus.


Em reunião na manhã de hoje com o comandante da Guarda Municipal, o prefeito definiu que os guardas continuam no local, com apoio da Polícia Militar. “Várias secretarias da Prefeitura estão empenhadas em projetos para os moradores da Cidade de Deus e nos próximos dias teremos mais novidades”, destacou.

Jornal Midiamax