Geral

Exército do Iraque bombardeia Falluja para tentar desalojar Al Qaeda e tribos

Tropas do Iraque tentando retomar a província de Anbar de militantes islâmicos e inimigos tribais lutaram contra membros da Al Qaeda em Ramadi, no sábado, depois de bombardearem a outra principal cidade da região oeste, Falluja, durante a noite, segundo informações de líderes tribais e autoridades. Pelo menos oito pessoas foram mortas e 30 estão […]

Arquivo Publicado em 04/01/2014, às 18h25

None

Tropas do Iraque tentando retomar a província de Anbar de militantes islâmicos e inimigos tribais lutaram contra membros da Al Qaeda em Ramadi, no sábado, depois de bombardearem a outra principal cidade da região oeste, Falluja, durante a noite, segundo informações de líderes tribais e autoridades.

Pelo menos oito pessoas foram mortas e 30 estão feridas em Falluja, e moradores das duas cidades disseram que a batalha limitou o acesso à comida e que o combustível dos geradores estava acabando.

Lojas enviaram comida para as mesquitas, e as pessoas estão sendo chamadas por alto-falantes para coletar os alimentos.

Desde segunda-feira, Falluja está sob o comando de militantes muçulmanos sunitas e guerreiros tribais unidos em oposição ao primeiro-ministro Nuri al-Maliki, em um desafio sério à autoridade do governo xiita na província de Anbar.

O grupo da Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), braço da Al Qaeda, está tentando reforçar sua influência no deserto dominado pelos sunitas na província que faz fronteira com a Síria nos últimos meses, em uma tentativa de criar um estado muçulmano sunita que abranja a fronteira.

No entanto, a tomada de território desta semana em Ramadi e Falluja consolidou a primeira vez em anos que insurgentes sunitas conseguiram o controle efetivo das cidades mais importantes da região, mantendo suas posições por dias.

Em Ramadi, membros de tribos e do exército estão trabalhando juntos para combater a Al Qaeda.

Por outro lado, em Falluja, a tarefa do EIIL está sendo facilitada por membros de tribos que se juntaram à luta contra o governo.

Autoridades e testemunhas disseram que o norte e o leste da cidade estão sob o controle das tribos e dos militantes neste sábado, após moradores terem fugido do bombardeio do exército, com atiradores militantes tendo ocupado os telhados de casas vazias e de prédios governamentais.

Jornal Midiamax