Geral

Ex-vilão, Félix vira herói de Amor à Vida e resgata bebê de Niko

De vilão a herói cômico. Félix (Mateus Solano), a bicha má do início de Amor à Vida, vai terminar a novela como mocinho. Nos próximos capítulos da trama de Walcyr Carrasco, Félix vai incentivar a mãe, Pilar (Susana Vieira), a se casar com o motorista, Maciel (Kiko Pissolato), vai mostrar a Paloma (Paolla Oliveria) que […]

Arquivo Publicado em 03/01/2014, às 19h47

None

De vilão a herói cômico. Félix (Mateus Solano), a bicha má do início de Amor à Vida, vai terminar a novela como mocinho.

Nos próximos capítulos da trama de Walcyr Carrasco, Félix vai incentivar a mãe, Pilar (Susana Vieira), a se casar com o motorista, Maciel (Kiko Pissolato), vai mostrar a Paloma (Paolla Oliveria) que a traição de Bruno (Malvino Salvador) foi uma armação de Aline (Vanessa Giácomo) e ajudará a irmã a montar um plano definitivo para desmascarar a nova vilã (Aline).

Em sua escalada de regeneração, o vilão cada vez mais fará o bem. Em capítulos entregues nesta semana aos atores da novela, a última feita de Félix será ajudar Niko (Thiago Fragoso), por quem se apaixonará, a resgatar o bebê Fabrício, raptado por Amarilys (Danielle Winits).

Amarilys se aproveitará de um descuido da babá e tomará Fabrício. Seu plano é levar o garoto para fora do país, mas ela não consegue passagens para a Argentina e foge para Angra dos Reis(RJ).

Convocado por Niko, Félix mergulha de corpo e alma na missão de resgate do bebê. Sai na “unhada” com Eron no hospital San Magno e consegue da secretária Simone (Vera Zimmermann), que o odeia, uma pista que leva até a megera loira. Félix e Niko seguem de carro até Angra, alugam um barco e chegam à casa em que Amarilys está hospedada bem no momento em que ela está de saída, rumo ao exterior.

“A próxima parada é na polícia, traíra. Ou no hospício, se você preferir”, dirá Félix a Amarilys nos primeiros minutos do episódio do dia 20.

A caçada termina com uma cena na estrada, um tanto romântica:

“Ah, Félix, nós conseguimos o meu bebê de volta”, agradecerá Niko. “Graças a você. Eu tava tão perdido, nem sabia o que fazer, mas cê soube me ajudar. E agora…aqui, tamos…eu, você e o Fabrício”.

“Viu como cê precisa de mim, Carneirinho?”, responderá Félix. “Alguma vez eu disse que não precisava?”, corresponderá o “companheiro”.

Jornal Midiamax