Geral

Evo Morales diz que Vargas Llosa irá a Bolívia para criticar seu governo

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse neste domingo que o escritor peruano Mario Vargas Llosa visitará o país no dia 22 de janeiro para fazer declarações críticas contra seu governo. “Tenho informação de que nos próximos dias chegará Vargas Llosa a Santa Cruz, como sempre para falar contra Evo, contra nós, contra o governo, […]

Arquivo Publicado em 06/01/2014, às 00h38

None

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse neste domingo que o escritor peruano Mario Vargas Llosa visitará o país no dia 22 de janeiro para fazer declarações críticas contra seu governo. “Tenho informação de que nos próximos dias chegará Vargas Llosa a Santa Cruz, como sempre para falar contra Evo, contra nós, contra o governo, contra a Bolívia”, disse o chefe de estado, durante discurso para petroleiros.

De acordo com Evo, o escritor estaria sendo orientado por Carlos Sánchez Berzaín, ex-ministro da Defesa no segundo governo de Gonzalo Sánchez de Lozada, entre 2002 e 2003. Hoje, o opositor está morando nos Estados Unidos, onde recebeu asilo político. Na Bolívia, Berzaín é acusado por genocídio, assim como outros ministros de antigos governos bolivanos.

Vargas Llosa chegará a Santa Cruz em 22 de janeiro e ficará seis dias no país, para participar de conferências, encontrar artistas e visitar toda a zona das Missões Jesuítas do oriente, que são um patrimônio cultural do país.

Oficialmente, o Prêmio Nobel de Literatura em 2010 vai à Bolívia a pedido da Fundação Nova Democracia, e deve se reunir com o governador de Santa Cruz, o também oposicionista Rubén Costas, que pode ser candidato nas próximas eleições presidenciais.

Vargas Llosa criticou várias vezes Morales, considerando que o governo não é democrático e tem orientações autoritárias.

Jornal Midiamax