A Escola Superior da Defensoria Pública do Estado (ESDP-MS) realiza nessa quinta-feira (24) uma discussão sobre “Violência Obstétrica x Parto Humanizado”. O debate foi organizado após a Defensoria Pública registrar casos recentes de violência contra gestantes no interior do Estado, como em Costa Rica, cidade a 384 quilômetros de Campo Grande.

Pesquisa do Gama – Grupo de Maternidade Ativa -, estima que de 80% a 90% das brasileiras são cortadas durante o parto normal.

Conforme o estudo “Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado”, divulgado em 2010 pela Fundação Perseu Abramo, uma em cada quatro mulheres sofre algum tipo de violência durante o parto.

O curso na Escola Superior da Defensoria Pública terá início às 19h e terá como palestrantes a advogada, jornalista e apoiadora do parto humanizado Camila Bruna Zanetti; a médica obstetra Sandra Valéria T. Nogueira; e a Defensora Pública Regina Célia Rodrigues Magro.

A mesa será presidida pela Defensora Pública da Mulher Graziele Carra Dias Ocáriz.

O curso é mais uma edição dos “Diálogos Interdisciplinares”, uma série de encontros da ESDP, que tem como objetivo fomentar discussões entre áreas afins do Direito e de interesse da sociedade civil.

A participação é gratuita e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail [email protected] O telefone para mais informações é o 3317-4427. A Escola Superior da Defensoria Pública fica na Rua Raul Pires Barbosa, nº 1579, bairro Chácara Cachoeira, em Campo Grande.