Geral

Escola lança ferramenta para homens e mulheres encontrarem par para dançar

Dançar está na moda. Tem muita gente querendo aprender a se requebrar e dar o passo certo, o problema é que nem sempre o interessado tem um par para poder rodopiar no salão. Quando isso acontece, o projeto de virar dançarino e fazer bonito na pista de dança acaba ficando só na imaginação. Sabendo disso, […]

Arquivo Publicado em 06/02/2014, às 17h48

None

Dançar está na moda. Tem muita gente querendo aprender a se requebrar e dar o passo certo, o problema é que nem sempre o interessado tem um par para poder rodopiar no salão. Quando isso acontece, o projeto de virar dançarino e fazer bonito na pista de dança acaba ficando só na imaginação.

Sabendo disso, o professor de dança Sahu Abel Heyn, 23 anos, que atua em uma escola da capital, teve uma grande sacada. Por que não desenvolver uma ferramenta que promova o encontro entre homens e mulheres que estão interessados em aprender a dançar? Assim surgiu a ferramenta ‘Busca Par’. Para acessar é preciso se conectar pelo facebook, os dados continuam sob sigilo.

Sahu explica que a ideia surgiu ao perceber que muita gente quer aprender a dançar, mas acaba desistindo por falta de par. “Eu observava que as pessoas queriam fazer dança, mas não tinham par. Principalmente os homens que tem vergonha de chamar alguém para dançar”, revela.

Ele lembra que percebeu isso devido a experiência que teve como professor de dança em um projeto da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Segundo ele, a lista de espera passava de 200 pessoas e eles não conseguiam promover o encontro entre os interessados. “Ficávamos com 200 alunos da lista de espera, que não tinham par para dança. Havia homens e mulheres querendo dançar. Esta foi a forma que vislumbramos de fazer essas pessoas se encontrarem, se comunicarem”, explica.

Segundo ele a ideia tem dado super certo e vários alunos já começaram as aulas, depois de encontrarem o par na ferramenta online. Quem se interessou a ferramenta é fácil. Para entrar é necessário entrar no site da escola, clicar em Busca Par. A ferramenta vai abrir e a conexão e feita pelo facebook, Sahu lembra para ficar despreocupado que nenhuma informação e fornecida ou publicada na timeline. Caso a pessoa queira dá para deixar o e-mail e o telefone aberto para visualização. Aí é só escolher o horário que tem disponibilidade para as aulas e selecionar a pessoa que apareceu com o perfil escolhido. Fácil, né?

O professor ainda conta que no próximo semestre ou no máximo em 2015 a novidade também chega aos celulares com aplicativo móvel. É só aguardar!


Jornal Midiamax