Geral

Enfermeiros de Corumbá ameaçam entrar em greve caso não tenham aumento salarial

Indignados, profissionais de enfermagem do município de Corumbá ameaçam iniciar uma paralisação de suas atividades, caso não haja um avanço nas negociações salariais da categoria. O anúncio foi feito no início da tarde desta segunda-feira (15). De acordo com nota enviada pelo SIEMS (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) […]

Arquivo Publicado em 15/09/2014, às 20h16

None

Indignados, profissionais de enfermagem do município de Corumbá ameaçam iniciar uma paralisação de suas atividades, caso não haja um avanço nas negociações salariais da categoria. O anúncio foi feito no início da tarde desta segunda-feira (15).

De acordo com nota enviada pelo SIEMS (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) a Santa Casa possui uma dívida de cerca de R$ 1 milhão com os trabalhadores, cujo pagamento já foi determinado pela justiça.

O presidente do Siems (Sindicato dos Trabalhadores em Enfermagem de Mato Grosso do Sul) Lazaro Santana, explica em nota, que os profissionais reivindicam 16,43% de reajuste salarial, mas recebeu contraproposta de apenas 6%.

Além do reajuste de 16,43%, a categoria reivindica 30% de auxílio creche para as profissionais que trabalham no período noturno, 20% de gratificação de exclusividade, 1 folga a cada domingo trabalhado e 10% de gratificação por desenvolvimento educacional.

No dia 19 de setembro, acontece mesa redonda entre o Siems e a Sociedade Beneficente de Corumbá, intermediada pela Superintendência Regional do Trabalho de MS. O Siems já alerta que caso não obtenha avanços, será publicado um edital convocando os trabalhadores para Assembleia Geral e estes possivelmente entrarão em estado de greve.

Jornal Midiamax