O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) destinado a pessoas privadas de liberdade será realizado nesta terça-feira (29), nos períodos matutino e vespertino. Serão quatro provas objetivas, contendo cada uma 30 questões de múltipla escolha e uma proposta de tema para Redação.

Em Mato Grosso do Sul, o Encceja terá a participação de 1.143 internos; destes, 1.010 estão custodiados em presídios da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), 27 no Presídio Federal, e 106 são adolescentes e jovens que cumprem medidas socioeducativas. O total é 6,2% superior que o registrado no ano passado.

Promovido pelo Ministério da Educação, por meio do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) Anísio Teixeira,o exame é uma avaliação voluntária e gratuita, destinada a pessoas em privação de liberdade, com no mínimo 15 anos completos, na data de realização do exame, que não tiveram oportunidade de concluir seus estudos na idade apropriada para nível de conclusão do Ensino Fundamental.

De acordo com o Inep, os resultados do Encceja podem ser utilizados para fins de certificação em nível de conclusão do Ensino Fundamental.

Entre as unidades da Agepen, houve um aumento de 2,43% no número de participantes se comparado ao total de 2013, quando foram registrados 986 inscritos. Na comparação com 2011 (não houve Encceja em 2012), esse crescimento foi de 80%.

Segundo a chefe da Divisão de Educação da Agepen, Elaine Arima Xavier Castro, 32 unidades penais foram credenciadas para sediar o exame. As provas serão aplicadas em estabelecimentos prisionais nas cidades de: Campo Grande; Dourados; Amambai; Aquidauana; Bataguassu; Cassilândia; Corumbá; Coxim; Jardim; Jateí; Naviraí; Paranaíba; Ponta Porã; Rio Brilhante; São Gabriel do Oeste; Dois Irmãos do Buriti e Três Lagoas. Pela primeira vez, detentos da Casa do Albergado de Campo Grande irão participar, foram 18 inscritos no local.

A unidade com o maior número de participantes é a Penitenciária Harry Amorim Costa, em Dourados, com 119 inscritos; seguida pelo Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho (o Segurança Máxima da Capital), com 100; e o Instituto Penal de Campo Grande, onde 65 reeducandos fizeram a inscrição.

Uneis

Dados da Superintendência de Medidas Socioeducativas da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) também apontam crescimento no número de participantes entre os adolescentes infratores, já que em 2013 foram 76 inscritos, 39,4% a menos que este ano.

As provas serão aplicadas nas Uneis: Dom Bosco; Novo Caminho; Estrela do Amanhã; Laranja Doce; Esperança; Mitaí; Pantanal e Aurora G. Coimbra.