Geral

Empresa que demitiu metalúrgicos em massa diz que fez acordo; sindicato nega

A empresa Brascopper, de Três Lagoas, que demitiu trinta metalúrgicos por corte de gastos no início do ano, falou à reportagem sobre a situação desconfortável da empresa, que além de não ter pagado a multa rescisória dos funcionários, deve dezenove meses de fundo de garantia. Eduardo Moreno, administrador da Brascopper, admitiu a dificuldade financeira que […]

Arquivo Publicado em 17/02/2014, às 11h46

None

A empresa Brascopper, de Três Lagoas, que demitiu trinta metalúrgicos por corte de gastos no início do ano, falou à reportagem sobre a situação desconfortável da empresa, que além de não ter pagado a multa rescisória dos funcionários, deve dezenove meses de fundo de garantia.

Eduardo Moreno, administrador da Brascopper, admitiu a dificuldade financeira que a empresa passa. “Por falta de recursos tivemos que paralisar o setor de laminação e demitir trinta funcionários”, explica. Moreno disse que foi feito acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de Campo Grande e Região para pagamento parcelado da dívida.

“Homologamos acordo para os funcionários receberem tudo que têm que receber. Faremos o pagamento parcelado”, disse, ressaltando que não tem previsão de quando será feito o pagamento. Entretanto, o Sindicato nega. “É mentira, não houve acordo. Só homologamos para eles pagarem o que tem lá de fundo de garantia”, relatou Robson William Souza, presidente do Sindicato.

“Não pagaram nem disseram que vão pagar os 50% de multa rescisória, o resto dos fundos de garantia atrasados. Estamos entrando com ação judicial coletiva”, informou Robson.

Jornal Midiamax