Geral

Empresa de aviação agrícola é multada após aplicar agrotóxico e moradores passarem mal

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Dourados autuou nesta sexta-feira (19) empresa de aviação agrícola em Jateí , em razão de denúncias, de que moradores haviam passado mal depois de aplicação de agrotóxicos pela empresa com usos de aviões em um canavial de uma usina sucroalcooleira de Ivinhema, no último domingo (14). Diante da confirmação […]

Arquivo Publicado em 19/09/2014, às 21h17

None

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Dourados autuou nesta sexta-feira (19) empresa de aviação agrícola em Jateí , em razão de denúncias, de que moradores haviam passado mal depois de aplicação de agrotóxicos pela empresa com usos de aviões em um canavial de uma usina sucroalcooleira de Ivinhema, no último domingo (14).

Diante da confirmação dos fatos, em que habitantes confirmaram que tiveram náuseas, vômitos e irritação na garganta, devido a resíduos do agrotóxico lançado pelos aviões, a PMA autuou a empresa em R$ 54.000.

Os responsáveis pela empresa responderão por crime ambiental, previsto pelo artigo 56 da Lei 9.605/1998 de: produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos. Se condenado, poderá pegar pena de um a quatro anos de reclusão.

Jornal Midiamax